6 de Julho de 2020

Regresso à terra

texto Gonçalo Falcão fotografia Hugo Sousa / gnration e Fundação de Serralves

Eis, finalmente, que volta a solo firme a nave em que nos vimos metidos neste mau filme de ficção científica trazido pela epidemia do Covid-19. Com o jazz novamente a ser tocado ao vivo em dois ciclos de concertos que estão em curso neste mês de Julho nas cidades de Braga e do Porto. A jazz.pt foi assistir às primeiras actuações…

Ler mais

1 de Julho de 2020

O dia em que o Desterro foi à praia

texto Rui Eduardo Paes fotografia Mário Mar

As coisas que este tímido desconfinamento proporciona: esse acontecimento a que se chama Desterronics saiu da cave do Desterro em que se apresentava semanalmente antes da presente crise epidémica para ir à praia, mais exactamente à SMUP. Foram quatro horas de música electrónica totalmente improvisada, mas com ritmo e melodia. Ou seja, livre de facto.

Ler mais

24 de Junho de 2020

Regresso ao futuro

texto Rui Eduardo Paes fotografia Mário Mar

A SMUP voltou aos concertos com um minifestival de um dia e lotação limitada. Foi um final de tarde e início de noite especialmente emotivo, com música boa a condizer. A jazz.pt esteve lá e desentupiu os ouvidos, depois de quatro meses de confinamento…

Ler mais

12 de Fevereiro de 2020

Motivos para comemorar

texto Rui Eduardo Paes fotografia Adriana Melo

O festival da Associação Porta-Jazz cumpriu 10 anos de existência com uma edição que primou pela superior qualidade das propostas e por uma extraordinária adesão do público do Porto. Passada uma década da sua fundação, o esforço dos músicos de jazz da Invicta traduziu-se em excelente música e no interesse da população local. Motivos para comemorar, sem dúvida.

Ler mais

5 de Fevereiro de 2020

Figurativismo abstracto

texto Rui Eduardo Paes fotografia Diogo Luís

A banda que conta com três elementos dos Slow is Possible passou pela SMUP para apresentar o seu conceito de ambiguidade de género e estilo. Ficou a noção de que o jazz é mais uma atitude do que outra coisa, pela via da adopção musical de premissas que vêm da pintura.

Ler mais

29 de Janeiro de 2020

A arte do solo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo e Bruno Ferrari

Não terá sido por acaso que neste mês de Janeiro o cartaz de concertos da SMUP incluiu dois solos de improvisadores e que ambos tenham sido de reconciliação dos seus protagonistas, José Bruno Parrinha e Pedro Sousa (foto acima), com os seus respectivos passados. O primeiro com a sua formação jazzística, o outro com os tempos em que utilizava electrónica e era guitarrista. Dois acontecimentos de excepção logo a abrir o ano.

Ler mais

15 de Janeiro de 2020

Da subversão

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O último concerto de 2019 e o primeiro deste ano na SMUP mostraram-nos como a inclusão de um elemento subversivo num grupo pode funcionar excelentemente ou ser um perigoso risco. Saibam como Nuno Rebelo e Onno Govaert nos deram uma lição nesta passagem de ano…

Ler mais

26 de Novembro de 2019

A criação do mundo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Bruno Ferrari

Foi com 24 concertos, nos mesmos sete dias da cristã criação do mundo, que se cumpriu a 13ª edição do festival promovido pela Creative Sources. Muito aconteceu pelos lados de Belém com a participação de várias dezenas de improvisadores portugueses e uma mão-cheia de convidados de outros países – a jazz.pt faz “zoom”, neste relato, sobre duas das sessões (na foto de cima, Étienne Brunet com Carlos Santos e Carla Santana)...

Ler mais

20 de Novembro de 2019

A regalia de receber uma carta

texto Gonçalo Falcão e Ritchie Program fotografia Júlia Fernandes – Guimarães Jazz / CCVF

Os convidados do festival têm sempre uma à sua chegada. Uma carta que nos devolve ao ambiente que anualmente é criado pelo jazz por toda a cidade de Guimarães. Respondemos com esta reportagem…

Ler mais

30 de Outubro de 2019

De um lado para o outro

texto Rui Eduardo Paes fotografia João Duarte

O mais pedonal dos festivais portugueses aconteceu este mês na Cidade Universitária com 16 concertos em 10 espaços, alguns deles improváveis. Os cabeças-de-cartaz, Steve Coleman e Fred Frith, dividiram as opiniões, mas entre as restantes presenças ouviu-se excelente música. A começar pelas participantes femininas e passando pelo que juntos fizeram portugueses e holandeses. Reportagem já a seguir…

Ler mais

29 de Outubro de 2019

Vinte anos e algumas dúvidas

texto Gonçalo Falcão fotografia Seixal Jazz / Câmara Municipal do Seixal

Marca 20 foi o nome criado para a edição de 2019 do festival que, este mês, celebrou 20 outonos. Hoje sem o brilho de outros tempos, continua, no entanto, a motivar uma visita à baía seixalense – aliás, dificilmente se poderia resistir a um concerto a solo de Ralph Towner (foto acima). O enviado da jazz.pt foi até lá e regressou com dúvidas sobre o que serão os próximos 20 anos…

Ler mais

11 de Outubro de 2019

Pura magia

texto Rui Eduardo Paes fotografia Mário Mar

Em mais uma sessão da série Hysteria, a cantora norte-americana Anna Homler e a improvisadora electroacústica portuguesa Adriana Sá foram no passado dia 8 de Outubro ao Penha sco, em Lisboa, mostrar os resultados da sua colaboração. O resultado foi aquele que terá sido o melhor concerto do ano.

Ler mais

8 de Outubro de 2019

Contas feitas

texto Nuno Catarino fotografia Rui Caria

A 21ª edição do festival da Ilha Terceira conduziu o público por várias expressões actuais do jazz, desde o muito performativo Quintet Sfumato de Émile Parisien à salsa reimaginada por Miguel Zénon (foto acima), com as presenças portuguesas no cartaz – a dos Axes de João Mortágua, de Mário Costa no grupo de Parisien e da Orquestra Angrajazz com Carlos Azevedo como convidado – a fazerem-se valer. Saldo mais do que positivo.

Ler mais

30 de Setembro de 2019

Nome de Guerra

texto Rui Eduardo Paes fotografia Bruno Ferrari

A estreia do quarteto de dois membros do Red Trio com Pedro Sousa e João Lencastre fez-se numa música nada cinematográfica que, ainda assim, recorreu à combinação dos planos abertos e planos fechados da sétima arte. Uma música tonal que, apesar disso, nunca pareceu rendida às convenções e que teria, certamente, agradado a Ernesto de Sousa, o autor de “Almada, Um Nome de Guerra”. Saibam como, aqui…

Ler mais

18 de Setembro de 2019

Um momento impressionista

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Como improvisar sem seguir a cartilha da música improvisada? Ricardo Sá Leão, Ricardo A. Freitas e Nuno Morão deram-nos uma resposta impressionista na SMUP, fechando uma sexta-feira 13 da melhor maneira…

Ler mais

14 de Agosto de 2019

Porque resistir é preciso

texto Nuno Catarino e Gonçalo Falcão fotografia Petra Cvelbar / Fundação Calouste Gulbenkian

Em dois fins-de-semana, com concertos de quinta-feira a domingo, o Jazz em Agosto teve este ano como mote a música que está a ser feita em resistência às movimentações que pretendem fazer recuar o mundo para tempos mais negros. De modos diferentes, explícitos e implícitos, com 16 concertos que também tiveram desenlaces diversos. Aqui fica a reportagem da jazz.pt…

Ler mais

19 de Julho de 2019

Ritmos abstractos e o efeito Washington

texto Gonçalo Falcão fotografia Adriano Ferreira Borges / gnration

O gnration de Braga voltou a ter jazz neste mês de Julho com dois concertos de excelente música e um, que não a oferecendo, encheu o anfiteatro. O melhor chegou no fim, com apenas 50 pessoas a assistir à actuação dos Bunky Swirl de Jim Black e Elias Stemeseder, mais Peter Evans como convidado…

Ler mais

18 de Julho de 2019

No fio da navalha

texto João Esteves da Silva e Nuno Catarino fotografia Fundação de Serralves

Em mais uma edição que tem incidido nas parcerias de músicos portugueses com outros de países terceiros, o ciclo de concertos da Fundação de Serralves arrancou com um novo projecto de Pedro Melo Alves, “In Igma”, estrelado por Mark Dresser e Eve Risser, e continuou com a segunda versão do grupo nacional Fail Better! com Théo Ceccaldi como convidado. No próximo sábado 20 de Julho haverá mais um encontro inédito e construído sobre uma ideia de risco, aquela que justifica a prática da improvisação…

Ler mais

15 de Julho de 2019

Um JiG-Gante em andamento

texto Gonçalo Falcão e Nuno Catarino fotografia Vera Marmelo - Goethe Institut

A comemoração dos 15 anos do festival promovido pelo Goethe Institut em Lisboa fez-se na primeira metade de Julho com música europeia de elevada qualidade. O arranque fez-se com os portugueses Cat in a Bag e o fecho com os alemães Philm, dois dos pontos altos da edição.

Ler mais

12 de Julho de 2019

Sonho acordado

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O sexteto feminino que anda nas bocas dos apreciadores portugueses das músicas criativas foi à Parede mostrar os motivos que dele fazem uma das boas surpresas de 2019. A música pendular que tocou envolveu os presentes no ritual e embalou-os num sonho acordado. A jazz.pt conta como foi…

Ler mais