IndieLisboa, 10 de Março de 2022

IndieLisboa

Música em ecrã para "ouver" no IndieMusic

texto: Gonçalo Falcão

O “IndieMusic” é a secção dedicada à música do Festival Internacional IndieLisboa, que regressa já no final de Abril. Traz novidades interessantes, das quais destacamos a estreia de “Sonosfera Telectu”, o documentário sobre os Telectu feito por Vasco Bação e Carlos Mendes (que já tinham assinado o “Ama Romanta: Uma Utopia que Fazia Filmes”) e Vítor Rua e Ilda Castro (a nova formação dos Telectu).

É por isso um documentário feito na primeira pessoa, que compila centenas de horas de gravações vídeo raras e inéditas, até hoje vistas apenas por um pequeno grupo de amigos. Foram feitas nos anos 80 e 90 quando Vítor Rua (e António Duarte e outros amigos do grupo) registavam a vida e os concertos Telectu. Acompanhamos variadíssimos concertos e viagens, como por exemplo o de Moscovo, que esteve na base do LP “Telefone” de 1985.

Ainda sobre a música portuguesa experimental poderemos ver também em estreia “A Escuta”, de Inês Oliveira, que acompanha Carlos Zíngaro. Após a exibição do filme, Zíngaro irá dar um concerto na Culturgest com o ZARMensemble - formação que junta Zíngaro com David Alves (violino), Alvaro Rosso (contrabaixo)  e Ulrich  Mitzlaff (violoncelo).

No campo do jazz poderemos assistir a “Rewind and Play” de Alain Gomis, que parte de uma entrevista de Thelonious Monk à televisão francesa em 1969 para mostrar um musico a lutar contra preconceitos e expectativas.

Para além destes três documentários, o festival passará “Cesária Évora”, de Ana Sofia Fonseca, “Patti Smith, Electric Poet” de Anne Cutaia & Sophie Peyrard, “Songs for Drella” sobre o excelente disco de 1991 com o mesmo nome de Lou Reed e John Cale, gravado por Ed Lachman.

Sobre os vivos assistiremos a “Anonymous Club” de Courtney Barnett e “Nothing Compares” de Kathryn Ferguson sobre Sinéad O’Connor.

Quem tem saudades da Sabrina e La Bionda Poderemos poderá ouver “Italo Disco. The Sparkling Sound of the 80s” de Alessandro Melazzini e na mesma senda “Laurent Garnier: Off the Record” de Gabin Rivoire, sobre a carreira do DJ/produtor francês. Ainda “Batida Apresenta: The Almost Perfect DJ”, de Pedro Coquenão.

O festival programa ainda “The Lost Record” de Alexandra Cabral & Ian Svenonius (dos The Make-up and Nation of Ulysses) nuam exploração audio e video conceptual dos dois e, por fim mas não menos interessante, “Love, Deutschmarks and Death” de Cem Kaya que documenta a cena musical turca emigrada na Alemanha

A edição 2022 do IndieLisboa irá decorrer de 28 de abril a 8 de maio em Lisboa.

Agenda

09 Fevereiro

Ricardo Toscano e João Lencastre

Miradouro de Baixo - Carpintarias de São Lázaro - Lisboa

09 Fevereiro

Helena Espvall e Mariana Dionísio

Café Dias - Lisboa

09 Fevereiro

Maria do Mar, Ziv Taubenfeld e Ricardo Freitas

BOTA - Lisboa

09 Fevereiro

Norberto Lobo

B.Leza - Lisboa

09 Fevereiro

Pedro Melo Alves e Ece Canli

ZDB - Lisboa

09 Fevereiro

Rodrigo Amado, Pedro Alves Sousa e Ricardo Toscano “Sax Inferno”

Titanic Sur Mer - Lisboa

09 Fevereiro

Rodrigo Correia, Joel Silva e Luís Cunha

Fábrica Braço de Prata - Lisboa

10 Fevereiro

Sul

Fama d'Alfama - Lisboa

10 Fevereiro

The Rite of Trio

Centro Cultural de Belém - Lisboa

10 Fevereiro

Júlio Resende

Fábrica Braço de Prata - Lisboa

Ver mais