Keith Jarrett: “Bordeaux Concert” (ECM)

Keith Jarrett: “Bordeaux Concert” (ECM)

ECM

Gonçalo Falcão

A maior parte de nós, humanos, tem uma escala ampla. Fazemos coisas muito más, más, suficientes, boas, muito boas. Uma ou outra vez, excelentes. Mas há uma classe de semideuses que usa uma escala bem menor. É o caso de Keith Jarrett. Ele faz discos muito bons, excelentes ou - uma ou outra vez, sublimes.

Por isso a chegada de uma nova edição é sempre uma interrogação. Podemos apontar vários defeitos: que o projeto musical de Jarrett foi repetitivo, que foi uma mistura entre música e promoção turística e comercial, que tinha uma fórmula... mas a verdade é que quando ouvimos o que a ECM regularmente edita, na pior das hipóteses é muito bom. 

Em 2020 soubemos que os seus problemas de saúde se agravaram e que iria deixar de fazer concertos. Não foi uma surpresa: o pianista já não tocava desde o dia 17 de fevereiro de 2017, data do seu último solo no Carnegie Hall em Nova Iorque. 

O concerto agora editado, um dos 5 que fez na europa em 2016 (Budapeste, Bordeaux, Viena, Roma e Munique) parece construir um resumo de vários Jarrets. Desde o interprete dos prelúdios e fugas de Shostakovich que surgem como impressão no início do concerto, ao solista de Colónia com os blues e mão esquerda obsessiva, ao lado mais escuro dos concertos de “Dark Mountains” finalizando com a veia melódica de “Facing You” em alta e o boogie-woogie abstrato que tantas vezes assoma como uma espécie de boia de salvação.

Já não é o Jarrett que é capaz de fazer improvisações de 20 minutos em que ficamos cansados só de o ouvir a pensar e à procura de soluções que vai ligando e colando numa sequência sobre-humana. O concerto de Bordeuax foi feito com 13 canções diferentes, a maior parte das quais entre 5 e 7 minutos. Mantém-se o seu processo de “blank mind”, em que e senta no piano, respira e começa a tocar o que lhe vier ao momento, mas preocupa-se em instalar, resolver e fechar uma canção curta e não longos improvisos.

Continuamos a ouvir um dos músicos mais extraordinários de sempre, pianista de jazz e muito mais. Continuamos a identificar a sua música passados 3 segundos de a começar a ouvir. Continuamos a admirá-lo e a absorver cada disco do seu legado musical ao planeta em espanto.

 

  • Bordeax Concert

    Bordeax Concert (ECM)

    Keith Jarrett

    Keith Jarrett, piano

Agenda

26 Novembro

Tiago Sousa

Cossoul - Lisboa

26 Novembro

Lynn Cassiers, Manolo Cabras e João Lobo “Dancing With Don”

Porta-Jazz - Porto

26 Novembro

Clara Lai, Amidea Clotet, João Almeida e João Valinho

Penha sco - Lisboa

26 Novembro

Orquestra de Jazz de Espinho com João Barradas

Teatro Municipal de Bragança - Bragança

26 Novembro

José Lencastre, Ziv Taubenfeld e Felice Furioso

SMUP - Parede

26 Novembro

Júlio Resende

Fábrica Braço de Prata - Lisboa

26 Novembro

Mariana Dionísio, Clara Lacerda e Romeu Tristão

Adega do Museu Rural e do Vinho - Cartaxo

26 Novembro

Practically Married

Hot Clube de Portugal - Lisboa

27 Novembro

Jorge Moniz “Cinematheque”

Cine-Teatro Louletano - Loulé

27 Novembro

Lynn Cassiers / Manolo Cabras / João Lobo “Dancing With Don”

MAAT - Lisboa

Ver mais