Frank Zappa & The Mothers: “Rainbow Theatre London, England December 10, 1971” (Zappa Records / Universal)

Frank Zappa & The Mothers: “Rainbow Theatre London, England December 10, 1971” (Zappa Records / Universal)

Zappa Records / Universal

Gonçalo Falcão

O tema emblemático dos Deep Purple “Smoke On The Water” canta: “We all came out to Montreux / On the Lake Geneva shoreline / To make records with a mobile / We didn't have much time / Frank Zappa and the Mothers / Were at the best place around / But some stupid with a flare gun / Burned the place to the ground. Smoke on the water, a fire in the sky”. Esta letra fala de um concerto no dia 4 de dezembro de 1971 em Montreux dos Mothers of Invention e do incêndio provocado por um espectador enquanto a banda tocava “King Kong”.

Felizmente ninguém morreu, mas o equipamento dos Mothers ardeu todo (excepto um chocalho). Devastado, o guitarrista cancelou os concertos seguintes em França e na Bélgica, mas decidiu manter o contrato inglês e ir até Londres para tocar no Rainbow Theatre nos dias 10 e 11 de dezembro do mesmo ano. O venue parecia imperdível. Desde os anos 60 que o teatro inglês deu palco à história do rock: Beatles, Hendrix, Floyd, Bowie tocaram lá, os Ramones, Beach Boys e Queen gravaram discos ao vivo lá. Os Mothers andaram na estrada quase todo o ano e por isso em dezembro a banda estava hiper oleada. Alugaram todo o equipamento – instrumentos e PA e montaram-se no palco da sala londrina. No final do primeiro espetáculo, este que agora podemos ouvir neste LP triplo, percebeu que foi uma péssima decisão...

A banda tocou o primeiro show e voltou para o encore; como estavam em Londres, Zappa decidiu fazer uma interpretação de "I Want To Hold Your Hand" dos Beatles. Um espetador inglês - Trevor Charles Howell - subiu os degraus laterais do palco e empurrou o guitarrista para o fosso da orquestra. Três metros em queda deixaram-no inconsciente e com várias lesões graves e atirou-o também para um longo período hospitalar e um ano em cadeira de rodas: “My head was over on my shoulder and my neck was bent like it was broken. I had a gash in my chin, a hole in the back of my head, a broken rib and a fractured leg. One arm was paralyzed.”

Esta noite fez com que a voz ficasse mais grave, uma perna mais curta que a outra e dores crónicas nas costas. Foi o fim deste grupo mítico com as vozes de Flo and Eddie, que tinham integrado os Mothers depois de terem feito o hit “Happy Together”.

No contexto da reedição que celebra o lançamento de “Filmore East June 1971” dos Mothers of Invention, a Zappa Family Trust editou também a gravação deste concerto de recomeço e de fecho. Mais um disco interessantíssimo para compreender a música de Zappa.

Este LP triplo dá-nos a gravação complete do espetáculo no Rainbow (incluindo o cover dos Beatles). Afinal foi um concerto fantástico apesar do que Zappa disse sobre ele. Já conhecíamos algumas partes (lançadas na série You Can’t Do That On Stage Anymore e em Playground Psycothics) mas ouvido assim, na íntegra, é um concerto do melhor.

Começa de modo totalmente diferente (hoje conhecemos bem os concertos desta tournée, editados numa caixa de 8 CDs) com uma Zanti Serenade” um tema que mostra bem a qualidade desta banda. Um sintetizador diferente e a bateria improvisam surpreendentemente. Já conhecíamos “Once Upon A Time”, um diálogo em que Zappa explica que Deus é um sofá. “Shove It Right In” e “Pain In The Ass”, “Super Grease”, “Wonderful Wino” e “That’s Your Tough Luck” são alguns dos exemplos das novidades que este espetáculo de reencontro.

Este lançamento é importante também porque traz o áudio verdadeiramente chocante do espetáculo do Rainbow Theatre, que se pensava não ter sido gravado até recentemente enquanto se juntava este projeto. Zappa nunca gostou deste espetáculo (nas liner notes de “You Can’t Do That On Stage Anymore, Vol. 3” refere que algum do equipamento não estava a funcionar bem e que a Telecaster dele era difícil de tocar; mas também o concerto ficará também amargamento marcado na sua memória pelo que significou na terrível queda) mas a verdade é que, ouvido hoje, é um disco excecional. Os textos de Joe Travers (o famosíssimo Vaultmeister) e de Eddie Kramer contextualizam esta edição.

  • Rainbow Theatre London, England December 10, 1971

    Rainbow Theatre London, England December 10, 1971 (Zappa Records / Universal)

    Frank Zappa & The Mothers

    Frank Zappa (guitarra e voz); Ian Underwood (sopros, teclados); Don Preston (teclados, eletrónica); Jim Pons (baixo, voz); Aynsley Dunbar (bateria); Howard Kaylan e Mark Volman (The Turtles, voz, diálogos)

Agenda

27 Maio

MIVRO I

Teatro Helena Sá e Costa - Porto

27 Maio

Diogo Alexandre Bock Ensemble

Casa D’artes do Bonfim - Porto

27 Maio

293 Diagonal / Gil Silva

Teatro Angrense - Angra do Heroísmo

27 Maio

Antón Quintela 5tet

Teatro Helena Sá e Costa - Porto

27 Maio

Bruno Pernadas e Mário Delgado

Teatro Narciso Ferreira - Riba de Ave

27 Maio

El Twanguero

O Cinema - Oliveira de Azeméis

27 Maio

Júlio Resende & FBP Jazz Sessions

Fábrica Braço de Prata - Lisboa

27 Maio

Orquestra de Jazz do Algarve com Ana Laíns e Cherry

Cerca do Convento - Loulé

27 Maio

Brian Jackson

Passos Manuel - Porto

27 Maio

João Capinha Quinteto

Sala do Clube - Valado de Frades

Ver mais