Eduardo Raon / Luís Figueiredo / João Hasselberg: “This Was What Will Be” (edição de autor)

Rui Eduardo Paes

É um dos mais impactantes álbuns publicados nestes tempos, mas arrisca-se a passar despercebido devido ao seu lançamento nas plataformas digitais, entre tantas outras obras, e à pouca promoção que tem tido. “This Was What Will Be” resulta da inesperada colaboração entre três nomes chave do jazz, da improvisação e da música criativa em Portugal, o harpista Eduardo Raon, o pianista Luís Figueiredo e o contrabaixista João Hasselberg. Não há ficha técnica a confirmá-lo, mas as electrónicas que atravessam as faixas parecem estar a cargo também dos três intervenientes – umas dão chão e paredes à música, muito ao jeito dos “drones” da tambura indiana, e outras surgem pelo processamento em tempo real dos instrumentos acústicos.

São três também as abordagens realizadas, em combinações várias ou à vez: uma é assumida e explicitamente jazzística, outra é abstracta e de alcance experimental e outra ainda avança por situações arreigadamente melódicas que não temem quaisquer conotações relativamente a usos semelhantes na pop ou na folk. Com ambiências regra geral de uma extrema leveza, jogam-se nos temas reunidos a estranheza com a familiaridade, o incongruente com o belo, uma atitude de descoberta com referências formais e de linguagem bem enraizadas na história. Eis algo que estaria tão bem no catálogo da ECM como na mais radical Unsounds, dada a opção por circular nos interstícios de muito diferentes estéticas e linguagens. Longe das premissas da fusão e da colagem, eis uma proposta trans-idiomática que prefere trabalhar a polpa dos géneros e estilos musicais sem considerar as suas cascas, pelo meio só se comprometendo mais com o factor jazz. Imperdível.