East & West

Gunther / Pinheiro / Cavalli New West Quartet: “East & West” (Fresh Sound New Talent)

Fresh Sound New Talent

António Branco

Tem um século a história das colaborações transatlânticas entre músicos de jazz. O New West Quartet é mais uma etapa desse longo “continuum”, ao reunir dois músicos portugueses – o guitarrista Ricardo Pinheiro e o baterista Bruno Pedroso –, um italiano já aportuguesado, o contrabaixista Massimo Cavalli, e um norte-americano, o multi-instrumentista John Gunther. As origens do quarteto remontam a 2013, quando Gunther e Pinheiro se cruzaram na Dinamarca, no âmbito das atividades da International Association of Schools of Jazz. As responsabilidades académicas são, aliás, centrais no percurso de ambos: o primeiro é diretor do Departamento de Jazz da Universidade do Colorado e o segundo o coordenador da linha de investigação em Estudos de Jazz do Instituto de Etnomusicologia da Universidade Nova de Lisboa e do Mestrado em Música da Escola Superior de Música de Lisboa.

Enquanto músico e compositor, John Gunther é um nome insuficientemente reconhecido na cena internacional, não obstante exibir uma discografia com diversos pontos de interesse, em especial as gravações para a CIMP desde meados da década de 1990. O seu som melódico e direto tem-lhe permitido abordar um amplo espectro jazzístico, desde o vincadamente filiado no “mainstream” até contextos mais livres. Ricardo Pinheiro tem trabalho relevante enquanto líder das suas próprias formações e como membro de outros projetos, vertido em vários discos recomendáveis (há que não perder de vista, também, a sua produção bibliográfica). Contrabaixista seguro e assertivo, Cavalli tem deixado marca nos seus grupos e em colaborações várias, a que se junta ainda uma importante atividade docente. Pedroso é, como sempre, um sólido garante de invenção e imprevisibilidade rítmicas. Esse primeiro encontro frutificou quando, em 2015, tocaram juntos no Hot Clube e, dois anos depois, gravaram este “East & West”, acabado de sair com chancela da catalã Fresh Sound New Talent.

O jazz é, bem o sabemos, uma música em que se operacionaliza uma circularidade de recursos na qual produtos acabados se transformam em nova matéria-prima pronta a ser retrabalhada. Claramente balizada pelo cânone, a música que se escuta em “East & West”, indagando a tradição a partir de dentro, possui graus de liberdade suficientes para lhe conferir uma dose de risco que a eleva a um patamar superior. A repartição da autoria das peças é equitativa: Gunther, Pinheiro e Cavalli contribuem com duas cada, às quais acrescem as leituras de dois temas que se tornaram “standards”.

Logo a abrir, uma versão de “Bye-Ya”, de Thelonious Monk, peça originalmente incluída em “Monk’s Dream” (o seu primeiro disco para a Columbia), que aqui é alvo de exploração aberta dos seus espaços melódico e harmónico, de onde emanam expressivos diálogos, como os que se estabelecem entre guitarra e saxofone. Nota ainda para a intervenção do pianista Mike Del Ferro (que o Pinheiro conheceu na África do Sul em 2014), cuja prestação é decisiva em vários momentos. A outra versão, porventura mais estimulante, é de “Moment’s Notice” (peça que Coltrane jamais regravaria após “Blue Train”), abordada de forma pouco convencional, através da utilização de subdivisões rítmicas diferentes.

Avultam ainda o tema do saxofonista que nomeia o quarteto – e que parece adquirir estatuto de centro de gravidade do disco –, com o seu “groove” escorreito, e “Pó dos Dias”, uma balada delicada da autoria do guitarrista que prima pela elegante construção melódica e pelos quase dois minutos finais, com Del Ferro em estado de graça. Em “Don’t Forget Ornette” (de Cavalli), os níveis de interação estão potenciados ao máximo, e “Poka Blues” (de Pinheiro), na sua estrutura clássica, conta com um arranjo inusual. “East & West” é um disco marcado pela sobriedade e pela competência, que cumpre os seus propósitos com distinção.

  • East & West

    East & West (Fresh Sound New Talent)

    Gunther / Pinheiro / Cavalli New West Quartet

    John Gunther (saxofone tenor); Ricardo Pinheiro (guitarra); Massimo Cavalli (contrabaixo); Bruno Pedroso (bateria) + Mike Del Ferro (piano)