, 22 de Junho de 2021

Marcelo dos Reis: nova editora e novo disco

Um dos responsáveis da Cipsela Records, “label” com um particularmente interessante catálogo dedicado à música improvisada e ao jazz criativo, o guitarrista Marcelo dos Reis vai dar arranque a 26 de Julho próximo, com um álbum seu a solo, um novo projecto editorial. Miria Records se chama e destina-se a lançar os seus projectos mais pessoais de uma forma «totalmente independente», ou seja, «com total controlo criativo e sem compromissos com mais ninguém».

O novo disco, que estará disponível no Bandcamp à data acima referida e no início de Julho em suporte físico (CD), intitula-se “Glaciar” e reflecte a residência artística que o músico fez recentemente nos Alpes. Os temas reunidos, tocados tanto em guitarra eléctrica como acústica, fazem lembrar determinadas incursões do Loren Connors dos anos iniciais e de um Oren Ambarchi menos cometido com a electrónica. incorporando elementos da folk, da música clássica indiana e do rock mais contemplativo, com directas ou indirectas alusões ao psicadelismo. Poucas ligações tem, pois, com o pós-free jazz dos Fail Better! ou com a livre-improvisação camerística dos Chamber 4, os projectos que mais o deram a conhecer, mas coloca a claro alguns dos materiais que introduz em ambos esses contextos. Pela primeira vez em registos seus ouvi-lo-emos igualmente a cantar.

Se a improvisação continua a ter um papel decisivo nesta edição de dos Reis, são interpretações de música escrita o que encontraremos, revelando a sua faceta de compositor. Um compositor de filigrana, especialmente interessado na subtileza e na articulação de pequenos elementos, mas também na criação de ambiências. Em termos de abordagem também neste aspecto se compreende a não inclusão do disco no catálogo Cipsela. Os fãs de Norberto Lobo ou de Tó Trips terão em “Glaciar” uma excelente surpresa. (foto acima por José Cruzio)