, 18 de Junho de 2021

Serralves anuncia o 30º Jazz no Parque

Eis que mais um evento jazz de Verão anuncia o seu programa, no caso comemorando o seu 30º aniversário. O Jazz no Parque da Fundação de Serralves conta com as suas habituais três datas, nos finais das tardes de sábado a 3, 10 e 17 de Julho. A abertura acontece com a dupla de Rita Maria e Filipe Raposo (foto acima), em apresentação do projecto “The Art of Song: When Baroque Meets Jazz”, disco lançado em 2020 durante a pandemia. Tal como o título anuncia, serão equacionadas «duas músicas de tempos e geografias diferentes, o jazz e a música antiga, naquilo que têm de comum, a improvisação».

A 10, o saxofonista Pedro Sousa estreia “Má Estrela”, obra encomendada pelo ciclo, numa formação que integra duas figuras da música electrónica nacional, Simão Simões e Bruno Silva (mais conhecido por Ondness), um baixista vindo do rock, Miguel Abras, e Gabriel Ferrandini na bateria, parceiro de Sousa no duo PeterGabriel. Estratégias do dub estarão em uso, segundo o que nos é prometido.

O fecho faz-se, a 17, com os Going de Giovanni di Domenico, Pak Yan Lau, João Lobo e Mathieu Caleja, um quarteto com dois teclistas e dois bateristas que encontra inspiração na música de transe do Norte de África e incorpora as «influências do krautrock de uns Can, do minimalismo de Steve Reich e das “sheets of sound” de John Coltrane».