, 3 de Outubro de 2019

Appleton Garagem: André Gonçalves estreia novo espaço

É já a 17 de Outubro, com um concerto a solo de André Gonçalves (foto acima de Vera Marmelo) que a galeria de arte Appleton, de Alvalade, estreia um programa dedicado às músicas improvisada e experimental, convertendo-se na Appleton Garagem. O novo “spot” de Lisboa terá programação de David Maranha e Manuel Mota e uma boa parte da agenda até 2021 já está fechada: ali actuarão Fred Lonberg-Holm, Riccardo Dillon Wanke, a dupla de Pedro Tropa e João Pimenta Gomes, Margarida Garcia, Manuel Mota, os Calhau de João Alves e Marta Ângela, Osso Exótico (com o “tutti” de André e David Maranha, Francisco Tropa, Manuel Mota e Patrícia Machás), Helena Espvall, Ricardo Jacinto, Giovanni Di Domenico com Pak Yan Lau (ou seja, metade do quarteto Going), os @c de Pedro Tudela e Miguel Carvalhais, Felipe Felizardo, Bernardo Devlin, David Maranha a solo e João Pais Filipe.

André Gonçalves é o renomado construtor de sintetizadores modulares (ADDAC System) que ouvimos recentemente no álbum “O Carro de Fogo de Sei Miguel” e em projectos como “Musica Eterna”, já com um longo percurso nos domínios da música electrónica e electroacústica improvisada em nome próprio ou com as designações Ok Suitcase, Stapletape, Gigantiq e Feltro. Um dos vencedores da Bolsa Ernesto de Sousa nos 20 anos de existência desta, colaborou em diversas ocasiões com Phill Niblock e no seu currículo tem igualmente parcerias com figuras como Achim Wollscheid, Eric La Casa, Hans-Joachim Roedelius, Jez Riley French, Kenneth Kirschner, Marc Behrens, Michael J. Schumacher, Richard Garet e Tim Hecker, entre muitos outros. O concerto que vai protagonizar, bem como todos os demais que se realizarem, terá início às 21h30.