, 20 de Maio de 2019

Jazz tem Festa a 1 e 2 de Junho

A realizar nos dias 1 e 2 de Junho no Capitólio, em Lisboa, a Festa do Jazz acaba de revelar o seu programa, congregando concertos, “showcases” e o habitual concurso de escolas. É pelo Encontro Nacional das ditas que tudo começa na tarde de sábado, dia 1, com a JB Jazz, a Escola de Jazz Luís Villas-Boas, o Curso de Jazz da Bemposta / Portimão e a Jahas Rockschool do Porto, seguindo-se mostras da Universidade Lusíada de Lisboa e da Universidade de Évora. O painel de concertos começa ao final da tarde com o Diogo Alexandre Trio, com o baterista que o lidera a ser acompanhado por João Almeida no trompete e André Rosinha no contrabaixo. À noite, depois de serem apresentados os Prémios RTP / Festa do Jazz, actuam os Old Mountain do guitarrista Pedro Branco e do baterista João Sousa, com dois convidados, George Dumitriu na viola e Demian Cabaud no contrabaixo. Segue-se o quarteto do cantor Manuel Linhares, com Paulo Barros ao piano, José Carlos Barbosa no contrabaixo e Filipe Monteiro na bateria.

No domingo, dia 2, os trabalhos iniciam-se à tarde com uma assembleia geral da Rede Portuguesa de Jazz – Portugal Jazz. Segue-se uma actuação da GeraJazz e depois as apresentações da Art’J da Jobra, da Escola de Jazz do Barreiro, do Conservatório de Música de Coimbra, da Escola Superior de Música de Lisboa e do ESMAE Ensemble. O primeiro concerto chega com o Luís Vicente Trio, formado pelo trompetista com Hugo Antunes no contrabaixo e Pedro Melo Alves na bateria. O alinhamento continua com o Isabel Rato Quinteto mais dois convidados, a cantora Elisa Rodrigues e o acordeonista João Barradas. A pianista (foto acima) terá a seu lado João David Almeida (voz), João Capinha (saxofones alto, soprano e tenor), João Custódio (contrabaixo) e Alexandre Alves (bateria). Antes da entrega dos prémios escolares e da “jam-session” final toca ainda o Ensemble Festa do Jazz, com as contribuições de João Almeida, João Mortágua, Tomás Marques (ambos em saxofone alto), José Pedro Coelho (saxofone tenor), Gabriel Pinto (piano), Demian Cabaud e Pedro Melo Alves, esperando-se a adição de alguns outros músicos.

A organização do evento pertence, como sempre, à Sons da Lusofonia, no propósito reiterado de dar a observar «muitas das interacções estéticas, dinâmicas sociais e construções de significados que ocorrem no jazz em Portugal», em «convivência sistemática» de «artistas e públicos de estéticas diferentes», permitindo «uma maior circulação e interacção entre conceitos, actores e projectos».