, 15 de Abril de 2019

Funchal Jazz leva Terence Blanchard à Madeira

Está anunciado o alinhamento da edição de 2019 do Funchal Jazz, a realizar no Parque de Santa Catarina de 11 a 13 de Julho. Cada dia terá uma dupla de concertos no palco principal. A abertura, no dia 11, faz-se com a norte-americana Ben Wendel Seasons Band, em apresentação do álbum “Seasons”. O saxofonista líder faz-se acompanhar por Aaron Parks ao piano, Gilad Hekselman na guitarra, Matt Brewer no contrabaixo e Kendrick Scott na bateria. Depois de intervalo, actua o cantor de soul-jazz Gregory Porter, com a apoio de Tivon Pennicott (saxofone tenor), Albert “Chip” Crawford (piano), Jahmal Nichols (contrabaixo, baixo eléctrico) e Emanuel Harrold (bateria).

Para o início da noite de 12 está marcado o novo projecto “Portrait” do acordeonista e compositor português João Barradas, à frente de uma formação transnacional que inclui o saxofonista alto holandês Ben van Gelder (no lugar de Mark Turner, que surge no disco com o mesmo título a lançar na altura), o vibrafonista francês Simon Moullier, o contrabaixista italiano Luca Alemanno e a baterista espanhola Naíma Acuña. Depois, vez para os A/B Squared do trompetista Terence Blanchard (foto acima), numa homenagem eléctrica a Art Blakey, com quem Blanchard colaborou na década de 1980. O grupo é constituído por Charles Altura na guitarra, Fabian Almazan nos teclados, David Ginyard Jr. no baixo eléctrico e Oscar Seaton na bateria.

O serão de 13 de Julho tem protagonismo feminino. Primeiro com a saxofonista (tenor) chilena Melissa Aldana, a nova coqueluche da imprensa especializada americana, com piano (nome a anunciar), contrabaixo (Pablo Menares) e bateria (Kush Abadey) como suporte, e de seguida com a cantora Dianne Reeves, à frente de um elenco que inclui as guitarras de Romero Lubambo, os teclados de Peter Martin, o contrabaixo e o baixo eléctrico de Reginald Veal e a bateria de Terreon Gully.

Para os “after-hours” no Scat estão agendados os Triotanic de Nuno Ferreira (guitarra), António Quintino (contrabaixo) e Luís Candeias (bateria), com João Mortágua (saxofones alto e soprano) como convidado especial.