, 18 de Fevereiro de 2019

John Hollenbeck vem ao novo Festival de Jazz de Lisboa

Cá está o evento com que a direcção do Teatro Municipal de S. Luiz decidiu substituir a Festa do Jazz, que durante 15 anos se realizou naquele espaço de Lisboa: com programação do Hot Clube, vai decorrer de 27 a 31 de Março, pelos lados do Chiado, o novo Festival de Jazz de Lisboa. A abertura faz-se, no dia 27, com uma nova colaboração do compositor, arranjador e baterista nova-iorquino John Hollenbeck com uma “big band” portuguesa – desta vez a Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal, depois de o ter feito com a Orquestra Jazz de Matosinhos. Na noite seguinte iniciam-se as “double bills”, primeiro com o projecto “Entre Paredes” de Bernardo Moreira, inspirado na música de Carlos Paredes, e depois com o novo “Portrait” de João Barradas, tendo como convidado especial o saxofonista Mark Turner. A 29, vez para o ØCRE de Filipe Raposo e para o “ensemble” Coreto, do Porto.

Na tarde de 30 de Março apresenta-se a Big Band Júnior num concerto comentado por Inês Laginha e à noite tocam os Lifelike do baterista norte-americano Jeff Williams, grupo que tem a particularidade de contar com os préstimos, ao trompete, do português Gonçalo Marques (Marquez no disco saído o ano passado, porque do outro lado do Atlântico continuam a confundir-nos com os espanhóis). Após intervalo, sobem ao palco os Communion de João Lencastre. O fecho do festival acontece na tarde de 31 com a Workshop Jazz Band de Greg Cohen.