, 12 de Setembro de 2018

European Jazz Conference: para além dos concertos

É já amanhã, 13 de Setembro, que tem início a European Jazz Conference, com os seus trabalhos a decorrerem no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Do programa de concertos já a jazz.pt deu conta (em https://jazz.pt/breves/2018/08/16/european-jazz-conference-19-concertos-em-setembro/), sendo de destacar que apenas os da noite no CCB e os que se realizarão na Ler Devagar / Lx Factory, no Hot Clube e no Teatro Capitólio estarão abertos ao público. Os “showcases” marcados para as tardes dos dias 13, 14 e 15 no CCB estão reservados para os programadores de festivais europeus que virão a Portugal e demais inscritos (portugueses) no evento.

Haverá, de qualquer modo, muito mais a acontecer nesta iniciativa da Europe Jazz Network em parceria com a Sons da Lusofonia do saxofonista Carlos Martins. Amanhã mesmo, pelas 15h00, serão anunciados dois prémios, o de Adventurous Programming (o Jazz em Agosto já foi um dos distinguidos) e o de Social Inclusion. Logo de seguida, reúnem-se os grupos de trabalho dedicados aos temas Social Inclusion, Gender Balance, Jazz for Young People, Digital Tools / Streaming, Artistic Exchange Platform e National Organizations. A tarde termina com a Assembleia Geral da EJN.

O dia 14 começa, pelas 10h30, com uma cerimónia de abertura durante a qual a cantora Maria João fará um discurso sobre “Journeys on the Edge”. Depois, realiza-se um debate sobre Portuguese Jazz in the European Context, com a participação de Beatriz Nunes (cantora), Pedro Guedes (director da Orquestra Jazz de Matosinhos), Pedro Costa (Clean Feed), Rui Eduardo Paes (ensaísta e editor da jazz.pt) e Pedro Cravinho (investigador), com moderação do historiador de jazz Francesco Martinelli. À tarde reúnem-se cinco grupos de discussão: Jazz and the City (com Azucena Mico), Global Perspectives (com Adam Schatz, Jan Bang, Paul Mason e Jan Ole Otnaes), Jazz Research: What’s Been Done and What’s New? (com Tony Whyton), Jazz – Who’s Coming? (com Tina Heine) e Jazz – The Medium and the Message (com Scott Cohen). Antes dos “showcases” do final da tarde, os participantes europeus visitarão alguns locais históricos da zona de Belém, tendo, entre outros, como cicerones o geógrafo João Seixas, o actor e encenador Miguel Seabra e o arquitecto Manuel Graça Dias.

No sábado, dia 15, a manhã inicia-se com outra intervenção de fundo, a de François Pachet sobre Artificial Intelligence in Composition and Improvisation, com outro painel de discussão a seguir-se, Leading From the Edge: How Technology Will Affect Creators, Consumers and Companies in the Digital Age, com Kenneth Killeen a moderar as conversas entre Pachet, Kelly Snook e Scott Cohen. À tarde, pelas 16h00, está agendada uma actuação do programa Kids Can, com alunos da Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal. Depois, realiza-se o lançamento do livro de 752 páginas “The History of European Jazz – The Music, Musicians and Audience in Context”, uma inédita iniciativa da EJN com edição da Equinox Publishing e coordenação de Francesco Martinelli, com as contribuições nacionais de Pedro Cravinho e Rui Eduardo Paes. Pelas 17h00, realiza-se o plenário final. Dia 16 tem ainda lugar, igualmente no CCB, a assembleia geral da Rede Portuguesa de Jazz.