Peter Evans, 24 de Março de 2022

Peter Evans

Com espírito de aventura

texto: Nuno Catarino / fotografia: Nuno Martins

O trompetista Peter Evans encontra-se a promover o ciclo de workshops “Som Crescente" na Galeria ZDB. Antecipando a quinta apresentação do ciclo (esta quinta às 22h e domingo às 19h), Peter Evans fala-nos sobre esta sua experiência com jovens músicos portugueses.

O norte-americano Peter Evans é um trompetista extraordinário que se tem revelado também excelente improvisador e compositor, qualificando-se como uma das figuras mais relevantes do jazz deste século. Evans vem consolidando uma discografia brilhante, particularmente ao leme do seu quinteto, com o qual gravou discos como "Ghosts", "Destination: Void" e "Genesis". O trompetista tem desenvolvido uma ligação próxima com Portugal (editou na Clean Feed os discos "Live in Lisbon" e "The Coimbra Concert", entre outros) e viveu em Lisboa durante algum tempo. Em parceria com a Galeria ZDB, Peter Evans tem estado a promover uma série de workshops, intitulados "Som Crescente", desde 2019. Nestes workshops tem trabalhado com jovens músicos nacionais, oriundos de diferentes áreas musicais. Antecipando as apresentações da quinta edição do "Som Crescente" (quinta-feira 24 às 22h e domingo 27 às 19h), o trompetista fala-nos sobre esta experiência. 

Peter Evans relata como tem sido a experiência de trabalhar neste workshop com jovens músicos portugueses: «Como já fiz vários workshops destes, e de cada vez fiz questão de ter um grupo diferente de músicos, conheci um monte de gente! Para este novo workshop juntei novamente um grupo só com pessoas novas. Tivemos o primeiro ensaio ontem [terça-feira] e fiquei muito impressionado; os músicos são bastante jovens, em torno de 20-25 anos e tocam todos num nível alto, estão conscientes de muita música e têm uma grande ética de trabalho». 

O trompetista conta a sua ideia para o workshop: «A principal missão no “Som Crescente” foi sempre refletir algumas das experiências que tive a sorte de ter com músicos mais experientes tocando em frente do público. Muitas vezes, em workshops ou noutras situações de ensino, há muita conversa e pouca execução de música. Esses eventos ocorrem durante o dia, em escolas, por exemplo. E isso pode ser porreiro e ter um propósito. No entanto, tocar música criativa ou improvisada numa situação ao vivo, com essa pressão, em frente a uma plateia, dá vida às coisas. Traz à tona a urgência e os desafios da música. O modelo desde o início era maximizar o tempo que temos juntos, e criar rapidamente uma dinâmica de “banda”. Nas primeiras edições era um longo ensaio no domingo e depois um concerto na segunda-feira, com apenas um breve “soundcheck” pelo meio. Desta vez, com o apoio da Embaixada dos EUA em Lisboa, temos recursos para passar mais tempo juntos; cada programa consiste em dois longos ensaios, mais um concerto. Além disso, jantamos juntos, saímos, etc. Tudo isso também é importante! No passado, os músicos tinham de pagar para participar, para ajudar a cobrir os custos, mas felizmente desta vez ninguém tem que gastar nada, é tudo apenas sobre a música!»

Nas várias edições destes workshops Peter Evans tem contado com o apoio de outros músicos nacionais já consagrados, como Gabriel Ferrandini, Raquel Reis, Demian Cabaud, Rodrigo Pinheiro e João Barradas. Conta o trompetista: «Como estrangeiro, e como alguém que enquanto morava aqui estava a tentar fazer algumas ligações e a ter influência positiva na cena ao meu redor, pensei que seria importante que os alunos trabalhassem com músicos mais velhos e experientes. Achei que também seria porreiro ter alguém mais à vontade com a língua portuguesa para "colar" as coisas, embora tenha acontecido que o nível de inglês aqui é praticamente impecável - principalmente com os jovens. A outra ideia com esses convidados é que cada pessoa “incline” a música para uma determinada direção. Por exemplo, com a Raquel inclinamos ligeiramente para o reino da música "clássica" europeia, incluímos música de Bartók, Stravinsky, Braxton, bem como improvisações livres. Com o Demain Cabaud exploramos músicas de Ornette, Charlie Parker, Jackie McLean. Cada convidado trouxe muita coisa e teve uma tremenda influência na música e no moral da banda. Esta semana foi a única vez que fiz um “Som Crescente” completamente sozinho e estamos a trabalhar exclusivamente com as minhas composições. O João Barradas vai trazer uma mistura de coisas dele e de outros. E eu sei que os músicos da banda estão muito entusiasmados para trabalhar com ele.» 

Esta quinta-feira à noite o grupo apresenta-se na ZDB, com direção de Peter Evans. No domingo, ao fim da tarde, o mesmo grupo atuará com direção de João Barradas. Evans conta-nos o que podemos esperar destas duas apresentações: «O primeiro concerto vai contar com as minhas composições. Estou a tratar a banda como faria com qualquer outro grupo e será muito parecido com outro espetáculo que eu faria com outro grupo meu. Tenho composições muito diferentes, de muito abertas a extremamente fixas, e tudo isso é explorado com espírito de aventura. As composições são principalmente coisas que escrevi no último ano ou dois. Eu vou tocar integrado no grupo e vou certificar-me de que todos tenham a oportunidade de serem ouvidos. É um equilíbrio muito bom de instrumentos; seção rítmica mais violino, sax tenor e vibrafone, além de mim no trompete. No domingo, com o Barradas na direção, vou tocar com o grupo também, vamos ter uma formação de oito pessoas. E eu e o Barradas também iremos tocar juntos, certamente!»

Agenda

27 Maio

MIVRO I

Teatro Helena Sá e Costa - Porto

27 Maio

Diogo Alexandre Bock Ensemble

Casa D’artes do Bonfim - Porto

27 Maio

293 Diagonal / Gil Silva

Teatro Angrense - Angra do Heroísmo

27 Maio

Antón Quintela 5tet

Teatro Helena Sá e Costa - Porto

27 Maio

Bruno Pernadas e Mário Delgado

Teatro Narciso Ferreira - Riba de Ave

27 Maio

El Twanguero

O Cinema - Oliveira de Azeméis

27 Maio

Júlio Resende & FBP Jazz Sessions

Fábrica Braço de Prata - Lisboa

27 Maio

Orquestra de Jazz do Algarve com Ana Laíns e Cherry

Cerca do Convento - Loulé

27 Maio

Brian Jackson

Passos Manuel - Porto

27 Maio

João Capinha Quinteto

Sala do Clube - Valado de Frades

Ver mais