11 de Maio de 2020

Caminhos paralelos (19/ Henry Grimes, Giuseppi Logan)

texto António Branco

A grande ceifeira tem andado ultimamente muito atarefada no mundo do jazz. Entre os que partiram vitimados por complicações derivadas da infeção pelo novo coronavírus estão dois nomes fundamentais do free jazz, cujos caminhos andaram surpreendentemente a par sem se cruzarem: Henry Grimes e Giuseppi Logan. António Branco recorda-os no décimo nono episódio de Jazz Vária.

Ler mais

27 de Abril de 2020

Visibilidade e reconhecimento

texto António Branco

Porque o jazz e as músicas improvisadas também se continuam a fazer no feminino, importa aprofundar as razões pelas quais não se sabe e valoriza mais o papel que as mulheres desempenham no processo evolutivo destes domínios musicais. A este propósito, a jazz.pt recolheu opiniões e contribui para a discussão aberta e participada que se impõe.

Ler mais

31 de Março de 2020

Tempos incertos

texto António Branco ilustração Getty Images

Num momento em que os órgãos de soberania nacionais decidem acerca de uma mais do que previsível extensão do estado de emergência decretado em Portugal devido à pandemia de Covid-19, a jazz.pt foi ao encontro de vários músicos (incluindo alguns que residem fora do país) para saber como estão a viver este período e a perspetivar o futuro.

Ler mais

10 de Março de 2020

Enfim livre (18/ Albert Ayler)

texto António Branco

Albert Ayler foi um dos músicos mais importantes do jazz da década de 1960, embora a sua música não encaixe nos padrões comumente aceites para definir aquilo que se convencionou designar por “free jazz”. Estabeleceu elos entre o jazz de vanguarda e as origens mais remotas do género, mas o seu legado ainda está longe de ser consensual. António Branco lembra-o no décimo oitavo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

21 de Janeiro de 2020

Os discos da vitória (17/ V-Discs)

texto António Branco

Em plena Segunda Guerra Mundial, as forças armadas dos Estados Unidos decidiram lançar iniciativas destinadas a aumentar o moral das tropas em combate um pouco por todo o mundo. Entre elas estava um programa que produziu centenas de diferentes discos, incluindo dos mais importantes músicos norte-americanos de jazz desse período. António Branco recorda os V-Discs no décimo sétimo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

27 de Dezembro de 2019

Melhores de 2019

jazz.pt

E eis-nos chegados ao fim de mais um ano. Altura de fazer contas e verificar o que à jazz.pt mais agradou nos últimos 12 meses, entre discos saídos lá fora ou por cá, entre concertos havidos e entre as personalidades musicais que se foram destacando. Além das escolhas dos elementos da redacção, aqui ficam também as listas de dois convidados, o guitarrista e investigador José Dias e a violinista e programadora Maria do Mar. Pois é excelente, a colheita de 2019. Tudo, tudo aqui em baixo…

Ler mais

17 de Dezembro de 2019

As luvas de Miles (16/ Miles Davis)

texto António Branco fotografia Glen Craig

As associações entre jazz e boxe vêm de trás e fundam-se num paralelismo entre percursos de vida, muitas vezes marcados por questões políticas e raciais. Miles Davis, um dos nomes maiores da história do jazz, era um apaixonado pelo boxe, convertendo essa admiração em grande música. No décimo sexto episódio de Jazz Vária, António Branco recorda algumas estórias que ligam Miles àquele desporto.

Ler mais

12 de Novembro de 2019

O Villas-Boas do Porto (15/ Manuel Guimarães)

texto António Branco

A divulgação do jazz em Portugal, a partir dos anos 1940, esteve centrada em Lisboa, mas nem por isso deixaram de surgir focos de interesse por esta música noutros locais do país. A norte, destaca-se o papel desempenhado por Manuel Guimarães, nome a quem a divulgação do jazz na Invicta muito deve. António Branco recorda-o no décimo quinto episódio de Jazz Vária.

Ler mais

2 de Outubro de 2019

Vota Dizzy! (14/ Dizzy Gillespie)

texto António Branco

Em 1964, Dizzy Gillespie concorria à presidência dos Estados Unidos da América defendendo os direitos civis da população negra, a retirada imediata do Vietname e o reconhecimento diplomático da China comunista. Disse que, caso fosse eleito, preencheria os lugares de topo da Administração com músicos de jazz. António Branco recorda o episódio no décimo quarto capítulo de Jazz Vária.

Ler mais

3 de Setembro de 2019

Cigano de ouro (13/ Django Reinhardt)

texto António Branco

O guitarrista franco-belga Django Reinhardt é um dos nomes fundamentais da história do jazz europeu e figura fundadora do chamado “jazz manouche”. Um episódio trágico determinou a existência e o legado do “Liszt da guitarra”, como lhe chamou um crítico de jazz dos anos 1930. António Branco recorda-o no décimo terceiro episódio de Jazz Vária.

Ler mais

30 de Julho de 2019

O inventor do jazz (12/ “Jelly Roll” Morton)

texto António Branco

“Jelly Roll” Morton afirmou um dia que fora ele o responsável pela invenção do jazz em Nova Orleães, em 1902. Com uma abordagem ambiciosa e inovadora, livre dos espartilhos do ragtime, tornou-se num dos mais influentes pianistas das primeiras décadas do século XX, marcando de forma indelével o jazz que viria depois. António Branco recorda-o no décimo segundo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

3 de Julho de 2019

A última palavra (11/ Keith Jarrett)

texto António Branco

O genial e irascível Keith Jarrett gravou em Colónia um dos álbuns a solo mais marcantes da história. Pela superlativa qualidade da música – quase totalmente improvisada –, mas também pelos muros que ajudou a derrubar. No décimo primeiro episódio de Jazz Vária, António Branco revisita “The Köln Concert”, um disco eterno, ainda que não consensual.

Ler mais

4 de Junho de 2019

Música degenerada (10/ Charlie and His Orchestra)

texto António Branco

O regime nazi apelidava o jazz de “impuro” e incluía-o no rol das chamadas “músicas degeneradas”. Chegou a ser utilizado com ironia em panfletos propagandísticos gizados por Goebbels, que criou mesmo uma orquestra de swing para angariar apoio. No décimo episódio de Jazz Vária, António Branco lembra a relação do Terceiro Reich com o jazz.

Ler mais

7 de Maio de 2019

Amargo fruto (9/ Billie Holiday)

texto António Branco

Há canções com poder suficiente para combater a ignomínia e a barbárie humanas. No país de Trump, Bannon e Duke, “Strange Fruit” continua a ser um hino intemporal da luta pelos direitos civis da comunidade negra. No nono episódio de Jazz Vária, António Branco recorda a canção imortalizada por Billie Holiday, oitenta anos volvidos sobre a sua gravação.

Ler mais

23 de Abril de 2019

Um grito urgente

texto António Branco

Um livro que é um grito contra o conformismo e as polícias do pensamento, evidenciando uma profunda desilusão interior, escreve-se no texto que vem a seguir a propósito do novo tomo de Rui Eduardo Paes (foto acima de Paulo Alexandre Jorge)…

Ler mais

16 de Abril de 2019

O lendário Hasaan (8/ Hasaan Ibn Ali)

texto António Branco

A história do jazz é fértil em figuras meteóricas, daquelas que desaparecem quase tão rapidamente como surgem. Hasaan Ibn Ali (1931-1980) foi um obscuro pianista, compositor e teórico que cimentou reputação nos clubes de Filadélfia. Em meados dos anos 1960 gravou um disco com Max Roach e Art Davis, que António Branco resgata do olvido no oitavo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

27 de Março de 2019

O outro São João (7/ John Coltrane)

texto António Branco

John Coltrane (1926-1967) é uma das mais seminais figuras da história do jazz, tendo modificado o seu curso e influenciado sucessivas gerações de músicos. No sétimo episódio de Jazz Vária, António Branco lembra que o autor de “A Love Supreme” e “Ascension” foi elevado à condição de santo pela Igreja Ortodoxa Africana.

Ler mais

19 de Março de 2019

Ensaio sobre a visão

texto António Branco

Durante grande parte da sua vida, e para além dela, Lennie Tristano foi uma figura controversa e um “outsider” no mundo do jazz. Longe da fama, limitou a sua atividade a um círculo próximo, que se foi tornando cada vez mais restrito à medida que o tempo passava. A jazz.pt evoca-o no ano em que se assinala o centenário do seu nascimento.

Ler mais

12 de Março de 2019

Uma noite nos trópicos (6/ Louis Moreau Gottschalk)

texto António Branco

Louis Moreau Gottschalk foi o primeiro pianista norte-americano a obter reconhecimento internacional e a incorporar nas suas obras os ritmos populares do continente. Jamais sonhou vir a influenciar um género musical que, anos mais tarde, se viria a chamar… jazz. António Branco recorda-o no sexto episódio de Jazz Vária.

Ler mais

6 de Março de 2019

70 anos numa revista que é um livro

texto Gonçalo Falcão

Está publicado o primeiro número da revista / livro (porque havia muito que contar) Hot News, dedicado à comemoração dos 70 anos de existência do Hot Clube de Portugal, com coordenação de Inês Homem Cunha e António Curvelo. Já não era sem tempo.

Ler mais