13 de Maio de 2021

Em órbita com o Space Quartet

texto João Morado

O Space Quartet tem concertos marcados para os próximos dias 14 (Centro Cultural de Belém) e 22 de Maio (GNRation): é o regresso do projecto de Rafael Toral após meses de paragem devido à pandemia. João Morado contextualiza nas notas abaixo o que se vai ouvir em Lisboa e em Braga.

Ler mais

12 de Maio de 2021

A esquiva fronteira

texto José Dias

A representatividade feminina no jazz português ainda é decorativa e marcada por tiques patriarcais, como o demonstrou a iniciativa “OJA Invites the Ladies”, escolhida pela Orquestra de Jazz do Algarve para comemorar o Dia Internacional do Jazz. O investigador e músico José Dias salienta no texto abaixo o conservadorismo e os preconceitos por detrás das “boas intenções” que terão existido nesse modo de comemorar o Dia Internacional do Jazz.

Ler mais

13 de Abril de 2021

O rei esquecido (25/ Freddie Keppard)

texto António Branco

Há músicos que passam quase como fantasmas pela história do jazz. De tão fugaz ou longínqua a sua marca, deles se intui uma presença difusa, que parece esvair-se no tempo e no espaço. Apesar de apenas nos ter legado um punhado de gravações, o cornetista Freddie Keppard, um dia cognominado de “rei” de Nova Orleães, sem ter exibido esse título, é um deles. António Branco recorda-o no vigésimo quinto episódio de Jazz Vária.

Ler mais

9 de Fevereiro de 2021

Polinizações cruzadas (24/ jazz e música clássica)

texto António Branco

No último século muitos são os exemplos de interpenetração entre o jazz e a música erudita, nas diferentes declinações de parte a parte. A lista dos compositores que trabalharam no cruzamento entre ambos os universos – mesclando os métodos clássicos de composição com a linguagem do jazz, nomeadamente com a improvisação – é imensa. António Branco lança um breve olhar sobre essas polinizações cruzadas no vigésimo quarto episódio de Jazz Vária.

Ler mais

11 de Janeiro de 2021

Os (meus) discos da década

texto Paulo Chagas fotografia José Félix da Costa

O multi-instrumentista que conhecemos de projectos como Peixe Frito, Wind Trio e Palimpsest e da organização do MIA – Encontro de Música Improvisada de Atouguia da Baleia apresenta-nos neste começo de uma nova década os 10 discos que, de uma maneira ou de outra, mais o marcaram na que passou.

Ler mais

28 de Dezembro de 2020

MELHORES DE 2020

texto jazz.pt

Num ano de salas de espectáculo encerradas, concertos cancelados, projectos adiados e carreiras suspensas, para já não falar dos efeitos da pandemia na sobrevivência de muitos artistas, chegou a parecer que a música se tinha silenciado com a pandemia. Afinal, assim não foi: bastantes discos, e bons, foram editados por todo o mundo e as actuações ao vivo voltaram, a pouco e pouco. Eis aqui o melhor que a jazz.pt ouviu e viu neste annus que conseguiu não ser totalmente horribilis.

Ler mais

10 de Dezembro de 2020

Cadinhos de liberdade (23/ A era dos “lofts”)

texto António Branco

A ideia de controlo político e económico da sua arte, num quadro de exploração e segregação racial, era particularmente perseguida pelos músicos negros de jazz. No final dos anos sessenta do século XX emergiu uma cena artisticamente vibrante em espaços antes abandonados da baixa de Manhattan. António Branco lembra a era dos “lofts” no vigésimo terceiro episódio de Jazz Vária.

Ler mais

19 de Novembro de 2020

Os glutões lavam mais branco

texto Gonçalo Falcão

Do jazz até à pop, os glutões lavam mais branco. Assistimos a uma autêntica chuva de meteoritos afrofuturistas, mas é cada vez maior a necessidade de voltar ao primeiro piloto do futuro: Sun Ra. Ora vamos lá.

Ler mais

27 de Outubro de 2020

Posso tocar contigo?

texto António Branco

Nem Miles Davis foi alguma vez uma estrela pop, nem Prince um músico de jazz. Mas aventuraram-se ambos pelos territórios musicais do outro, nutrindo uma admiração mútua, cuja concretização real conhecemos pouco. A ponta do véu foi agora levantada, pelo menos oficialmente, com a edição de dois temas.

Ler mais

29 de Setembro de 2020

Bird lives! (22/ Charlie Parker)

texto António Branco

Charlie Parker – ou “Bird”, como ficou conhecido – é uma das figuras maiores da história do jazz e nome central de uma revolução. Trouxe para a linha da frente a improvisação veloz e inovações harmónicas, melódicas e rítmicas que dinamitaram ideias cristalizadas e abriram as portas do futuro. António Branco celebra o seu centenário no vigésimo segundo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

21 de Julho de 2020

Hemisférios e mãos (21/ Thelonious Monk e Bud Powell)

texto António Branco

Os pianistas Thelonious Monk e Bud Powell foram duas pedras angulares do bebop, movimento de rutura que germinou a partir do final da década de 1930. Se o primeiro foi o desbravador por excelência, o segundo foi quem porventura melhor sintetizou o espírito do novo idioma. Ambos foram atormentados por sérios distúrbios mentais, que se refletiram na sua música. António Branco recorda-os no vigésimo primeiro episódio de Jazz Vária.

Ler mais

2 de Junho de 2020

Rainha do trompete (20/ Valaida Snow)

texto António Branco

Se o destino e o machismo não tivessem conspirado contra ela, seria considerada uma das maiores figuras do entretenimento das décadas de 1920 e 1930. Ao invés, poucos são hoje os que reconhecem o seu nome e enaltecem o papel que desempenhou num mundo masculino, como trompetista, cantora e arranjadora de exceção. António Branco recorda Valaida Snow no vigésimo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

11 de Maio de 2020

Caminhos paralelos (19/ Henry Grimes, Giuseppi Logan)

texto António Branco

A grande ceifeira tem andado ultimamente muito atarefada no mundo do jazz. Entre os que partiram vitimados por complicações derivadas da infeção pelo novo coronavírus estão dois nomes fundamentais do free jazz, cujos caminhos andaram surpreendentemente a par sem se cruzarem: Henry Grimes e Giuseppi Logan. António Branco recorda-os no décimo nono episódio de Jazz Vária.

Ler mais

27 de Abril de 2020

Visibilidade e reconhecimento

texto António Branco

Porque o jazz e as músicas improvisadas também se continuam a fazer no feminino, importa aprofundar as razões pelas quais não se sabe e valoriza mais o papel que as mulheres desempenham no processo evolutivo destes domínios musicais. A este propósito, a jazz.pt recolheu opiniões e contribui para a discussão aberta e participada que se impõe.

Ler mais

31 de Março de 2020

Tempos incertos

texto António Branco ilustração Getty Images

Num momento em que os órgãos de soberania nacionais decidem acerca de uma mais do que previsível extensão do estado de emergência decretado em Portugal devido à pandemia de Covid-19, a jazz.pt foi ao encontro de vários músicos (incluindo alguns que residem fora do país) para saber como estão a viver este período e a perspetivar o futuro.

Ler mais

10 de Março de 2020

Enfim livre (18/ Albert Ayler)

texto António Branco

Albert Ayler foi um dos músicos mais importantes do jazz da década de 1960, embora a sua música não encaixe nos padrões comumente aceites para definir aquilo que se convencionou designar por “free jazz”. Estabeleceu elos entre o jazz de vanguarda e as origens mais remotas do género, mas o seu legado ainda está longe de ser consensual. António Branco lembra-o no décimo oitavo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

21 de Janeiro de 2020

Os discos da vitória (17/ V-Discs)

texto António Branco

Em plena Segunda Guerra Mundial, as forças armadas dos Estados Unidos decidiram lançar iniciativas destinadas a aumentar o moral das tropas em combate um pouco por todo o mundo. Entre elas estava um programa que produziu centenas de diferentes discos, incluindo dos mais importantes músicos norte-americanos de jazz desse período. António Branco recorda os V-Discs no décimo sétimo episódio de Jazz Vária.

Ler mais

27 de Dezembro de 2019

Melhores de 2019

jazz.pt

E eis-nos chegados ao fim de mais um ano. Altura de fazer contas e verificar o que à jazz.pt mais agradou nos últimos 12 meses, entre discos saídos lá fora ou por cá, entre concertos havidos e entre as personalidades musicais que se foram destacando. Além das escolhas dos elementos da redacção, aqui ficam também as listas de dois convidados, o guitarrista e investigador José Dias e a violinista e programadora Maria do Mar. Pois é excelente, a colheita de 2019. Tudo, tudo aqui em baixo…

Ler mais

17 de Dezembro de 2019

As luvas de Miles (16/ Miles Davis)

texto António Branco fotografia Glen Craig

As associações entre jazz e boxe vêm de trás e fundam-se num paralelismo entre percursos de vida, muitas vezes marcados por questões políticas e raciais. Miles Davis, um dos nomes maiores da história do jazz, era um apaixonado pelo boxe, convertendo essa admiração em grande música. No décimo sexto episódio de Jazz Vária, António Branco recorda algumas estórias que ligam Miles àquele desporto.

Ler mais

12 de Novembro de 2019

O Villas-Boas do Porto (15/ Manuel Guimarães)

texto António Branco

A divulgação do jazz em Portugal, a partir dos anos 1940, esteve centrada em Lisboa, mas nem por isso deixaram de surgir focos de interesse por esta música noutros locais do país. A norte, destaca-se o papel desempenhado por Manuel Guimarães, nome a quem a divulgação do jazz na Invicta muito deve. António Branco recorda-o no décimo quinto episódio de Jazz Vária.

Ler mais