11 de Abril de 2015

Dose dupla

texto Gonçalo Falcão e Rui Eduardo Paes

O grupo europeu que homenageia Albert Ayler e o seu ilustre convidado vieram a Portugal para dois concertos, um na Culturgest, em Lisboa, e o outro na SMUP, na Parede. A jazz.pt foi ouvi-los a ambos e ficou com impressões diferentes (foto acima: Cláudio Rêgo)…

Ler mais

6 de Abril de 2015

Nasceu um grupo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

Nasceu um novo quarteto em mais uma edição do Nervo. O encontro entre músicos de diversas tendências era inédito e imprevisível, mas os desfechos foram tão positivos que a fórmula parece ter vindo para ficar. Improvisação minimalista, psicadélica e com algo da “weird folk” foi o que se ouviu na Guilherme Cossoul…

Ler mais

2 de Abril de 2015

Perto da acção

fotografia Gil Quintino

Fotógrafo de Leiria, tio de músico de jazz, Gil Quintino esteve nas matinés da Festa do Jazz. Estas são algumas das imagens que captou, o mais próximo que pôde dos músicos…

Ler mais

1 de Abril de 2015

Palmas e foguetes

texto Rui Eduardo Paes fotografia Hervé Hette

A grande festa do jazz português (e não só) teve na sua 13ª edição concertos mais ou menos bem-sucedidos, mas todos estiveram muito acima do vermelho. Uma razão mais para se celebrar o que aconteceu no Chiado, em Lisboa: a música que por cá se faz está de óptima saúde (em cima: Ensemble Super Moderne).

Ler mais

31 de Março de 2015

Balanço à parte

texto Nuno Catarino

O trio de Joana Guerra, Ricardo Ribeiro e Carlos Godinho foi ao Carpe Diem mostrar a sua música com diferentes ambientes e cores. A tradição camerística enovelou-se com o desejo da descoberta…

Ler mais

28 de Março de 2015

Mantras contrastantes

texto Bernardo Álvares

Grande noite de música na ZDB, com trompete a solo e um duo de órgão ou violino e violoncelo em diferentes abordagens do “drone”. Wooley a interpretar uma peça reducionista de Éliane Radigue, Maranha e Espvall a entrarem num psicadelismo noise fortemente amplificado e processado.

Ler mais

24 de Março de 2015

Ah valente!

texto Gonçalo Falcão fotografia João P. Miranda

O primeiro fim-de-semana do festival de Portalegre fez-se com os brilhantes Cheating Heart de Michael Formanek (foto acima), o surpreendente Ricardo Toscano Quarteto e o mais terreno Chris Speed Trio. Só não se percebeu porque não estava a sala do CAE esgotada…

Ler mais

23 de Março de 2015

Ausência lembrada

texto Gonçalo Falcão

O saxofonista foi ao Hot Clube recordar Bernardo Sassetti e apresentar o seu disco “Absence”.  Foi bom, foi até mais quente do que o CD porque se tratava de uma actuação ao vivo, mas desejava-se a energia «de quem toca pela primeira vez».

Ler mais

22 de Março de 2015

Equinócio da Primavera

texto Nuno Catarino

O grupo norueguês voltou a Portugal para um concerto no Teatro Maria Matos, em Lisboa. Agora em formato de trio, evoluindo de um jazz atmosférico para um implacável noise. Começou a Primavera.

Ler mais

9 de Março de 2015

De pé, e com entusiasmo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Afonso Bastos (SiP, CG)

O jazz voltou à Amadora com quatro concertos que fizeram levantar a assistência das cadeiras – os de Slow is Possible, Chibanga Groove com Brahima Galissa, Gera Jazz e Júlio Resende (foto acima). Um sucesso ao nível da qualidade da música ouvida e do número de assistentes. Afinal, o jazz tem público em Portugal e este levanta-se quando gosta.

Ler mais

8 de Março de 2015

Tango vudu

texto Bernardo Álvares fotografia Nuno Martins

A décima edição do Nervo contou com um trio constituído por Hugo Antunes no contrabaixo, Carlos “Zíngaro” no violino e Miguel Mira no violoncelo. Ficou evidente que esta prática musical – chamem-lhe improvisação de câmara – está longe de ter estagnado.

Ler mais

2 de Março de 2015

Elegância e suspensão

texto Bernardo Álvares

Sei Miguel apresentou ao vivo no passado dia 27 o seu novo quarteto, inserido no ciclo de concertos 60/3. Aconteceu no Carpe Diem, com um regresso ao bebop.

Ler mais

22 de Fevereiro de 2015

Laboratório sonoro

texto Tiago Jerónimo fotografia André Jerónimo

Numa paragem do caminho que os haveria de levar ao festival Rescaldo no dia seguinte, a Nova Orquestra Futurista do Porto (NOFP) passou pelo Salão Brazil, em Coimbra, no passado dia 19 de Fevereiro. Passou é maneira de dizer: tomou de assalto o espaço do Jazz ao Centro Clube, numa parceria com a Prisma.

Ler mais

1 de Fevereiro de 2015

Uma boa surpresa

texto Rui Eduardo Paes fotografia Carlos Paes

As “plásticas sonoras” do brasileiro juntaram-se aos clarinetes e ao violino dos músicos portugueses num concerto na Ler Devagar que aproximou a improvisação da música contemporânea e terminou com um surpreendente Scarassatti pianista.

Ler mais

26 de Janeiro de 2015

Entre hiperactividade e filosofia

texto Bernardo Álvares fotografia João Vicente

Na sua edição de 2015, o festival programado por André Gonçalves e Nuno Moita voltou à Galeria Zé dos Bois, em Lisboa, e trouxe consigo mais de uma mão-cheia de propostas de alguma da melhor música feita em Portugal, divididas em duas noites.

Ler mais

21 de Janeiro de 2015

Ao calor da fornalha

texto Tiago Jerónimo fotografia Fausto da Silva

A apresentação do álbum “Fornalha” passou por Coimbra e pelo Salão Brazil. Se lá fora chovia e fazia frio, naquele espaço houve calor humano e caíram as máscaras…

Ler mais

20 de Janeiro de 2015

Avião parado na pista

texto Nuno Catarino fotografia Rosa Reis

Sim, o que a saxofonista francesa e o pianista italiano tocaram em duo na Culturgest, no passado dia 16 de Janeiro, foi jazz. Mas a música não descolou, ou não descolou este que se assina.

Ler mais

11 de Janeiro de 2015

Meta-jazz

texto Rui Eduardo Paes

O grupo dos italianos Giovanni di Domenico e Daniele Martini e dos portugueses exilados Gonçalo Almeida (Holanda) e João Lobo (Bélgica) foram à Parede mostrar o presente estádio reconstrutivista da evolução do seu projecto de 10 anos. Antes tinham tocado no Hot Clube, em Lisboa, e depois dirigiram-se a Coimbra, para um concerto no Salão Brazil hoje mesmo, dia 11.

Ler mais

27 de Dezembro de 2014

Juntos e em desacordo

texto Rui Eduardo Paes

No dia a seguir ao Natal ouviu-se na Parede música feita de contrastes e que seguiu a máxima de que pode haver unidade sem que os intervenientes “concordem” uns com os outros. Uma lição sobre o que é improvisar…

Ler mais

19 de Dezembro de 2014

Improvisação plataformística

texto Rui Eduardo Paes

O grupo de Xavier Charles, Katrine Schiott, Jonas Cambien e Jan Martin Gismervik foi à Parede mostrar como entende a improvisação na perspectiva de uma tendência anarquista a que se chama plataformismo. E conseguiu que a música fosse melhor do que o próprio conceito acusado de “leninista” pelos demais anarcas…

Ler mais