11 de Agosto de 2015

Sobe-e-desce

texto Gonçalo Falcão, Bernardo Álvares e Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

No seu 32º ano de vida, o festival da Fundação Gulbenkian intercalou concertos de jovens projectos com figuras da história do jazz, mostrando novas tendências e o que os veteranos estão a fazer hoje. Os resultados foram desiguais, com algumas surpresas pelo meio. Aqui fica o balanço do que aconteceu no coração de Lisboa de 31 de Julho a 9 de Agosto…

Ler mais

6 de Agosto de 2015

Flores silvestres

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

O concerto na Parede do grupo liderado pelo saxofonista Rodrigo Amado como que levou o Jazz em Agosto para a SMUP. Músicos, críticos e produtores de concertos de vários países que têm assistido ao festival da Gulbenkian rumaram à linha de Cascais para testemunhar a magnífica actuação. Teve lugar no sótão daquele espaço, trazendo à memória as “wild flowers” da geração “loft”.

Ler mais

1 de Agosto de 2015

Canção de amor

texto Nuno Catarino fotografia Nuno Martins

O saxofonista e o baterista da linha de Cascais estão a viver intensamente o Verão e irradiam boas vibrações. Pegaram na “Love Song” de Tony Williams e fizeram todo um concerto com o tema, num belo jardim em ruínas de Lisboa. Foi especial, muito especial…

Ler mais

22 de Julho de 2015

Música ao pôr-do-Sol

texto Paulo Alexandre Jorge e Nuno Catarino fotografia Pedro Figueiredo e Vítor Medeiros

O ciclo organizado pela Fundação de Serralves voltou este ano ao formato de três concertos nos finais de tarde dos primeiros domingos de Julho, com propostas muito diferentes entre si. I. Overdrive Trio, Alberto Conde Human Evolution Music Project e Hugo Carvalhais Quarteto & Drumming GP encheram o campo de ténis do jardim portuense. 

Ler mais

20 de Julho de 2015

O dia em que a SMUP veio abaixo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

O chão tremeu durante o concerto do grupo luso-germano-sérvio na Parede. Foi uma explosão de energia, mas não uma agressão aos ouvidos: dentro das bolhas de som havia pequenas coisas a descobrir, numa rápida sucessão de motivos. Foi tão bom quanto o que se pode desejar…

Ler mais

18 de Julho de 2015

Desconcerto das nações

texto Rui Eduardo Paes e Nuno Catarino fotografia Nuno Martins e Goethe Institut

A Europa do jazz fez-se ouvir no jardim do Goethe Institut nas três primeiras semanas de Julho, coincidindo com uma altura em que se duvida já da ideia europeia. Se as actuações do catalão Agustí Fernández e dos franceses Jean Louis elevaram os espíritos, muito houve na 11ª edição do JiGG que não ajudou a comemorar a união dos cidadãos do Velho Continente. Poucas vezes, em tempos recentes, um factor político terá pesado tanto sobre um festival…

Ler mais

8 de Julho de 2015

Tempo de resistência

texto Rui Eduardo Paes fotografia Janite

Com menos meios, o Festival de Jazz de Vigo conseguiu este ano manter o nível a que habituou o seu público. Ohad Talmor Trio, Marc Ribot Ceramic Dog e Orquestra de Jazz da Galicia deixaram impressões fortes, bem como as duas participações portuguesas: Maria João Ogre e Gil Dionísio. Mas conseguirá manter-se assim nas próximas edições?

Ler mais

8 de Julho de 2015

Uma casa dentro de uma casa

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

A Parede teve outro grande nome do jazz a tocar em mais um concerto da Combat Jazz Series. Joe Morris passou pela SMUP no dia 7 de Julho e levou consigo a portuguesa Susana Santos Silva. Juntos, construíram uma casa. Merecia prémio de arquitectura…

Ler mais

7 de Julho de 2015

Sempre no limite

texto Nuno Catarino fotografia Nuno Martins

O regresso do duo a Portugal foi ainda mais incendiário do que nas suas anteriores apresentações por terras lusas. Ou foi, pelo menos, o concerto na ZDB a 2 de Julho, com o septuagenário saxofonista em registo de ferocidade sónica e o baterista inglês a manter uma tapeçaria rítmica trepidante.

Ler mais

9 de Junho de 2015

Prova de vida

reportagem fotográfica Nuno Martins e Carlos Santos

Poucos dias depois de ter sabido que a Direcção-Geral das Artes decidira, mais uma vez, não apoiar a actividade da associação de músicos Granular, esta deu um exemplo da sua vitalidade com um festival realizado nas instalações da ZDB, em Lisboa. Além da qualidade da música, a iniciativa valeu pelo factor de resistência.

Ler mais

2 de Junho de 2015

Entre “ciência” e arte

texto Rui Eduardo Paes fotografia Hélio Gomes

O festival espalhou jazz por toda a Cidade Universitária, criando sinergias e envolvendo a população com um programa que privilegiou a prata da casa. Foi “científico” na programação e deixou que a arte dos sons fosse o que é. Umas vezes mais, outras menos e numa ocasião até resultando menos de mais. Aqui fica o relato do que aconteceu…

Ler mais

2 de Junho de 2015

Cabelo cor-de-rosa

texto Bernardo Álvares fotografia Nuno Martins

O trio sueco apresentou na Culturgest um concerto cheio de contrastes. Que é como dizer: esteve entre o tédio e o efeito causado pela passagem de uma rapariga com cabeça rosa shocking…

Ler mais

28 de Maio de 2015

Contou sobre Nova Iorque

texto Paulo Alexandre Jorge fotografia Vítor Medeiros

Na segunda-feira passada, na Culturgest Porto, assisti a um dos concertos da minha vida.  Pela música e porque tive resposta a algumas perguntas. Estas... De quantas mortes se faz a transcendência? De quantas dores a felicidade? De que fragilidades se faz um homem forte?

Ler mais

26 de Maio de 2015

Um concerto para o Massas

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

O ensemble de 20 elementos reunido por João Pedro Viegas dedicou a sua prestação no Centro Cultural da Malaposta a Paulo Albano, o Massas, que morrera umas horas antes. Tudo o que se tocou foi para ele, mas custou não se ouvir, no fim, um dos seus «muito bem» no fundo da sala.

Ler mais

24 de Maio de 2015

Zumbido de escaravelhos

texto Bernardo Álvares

O guitarrista britânico passou pelo Desterro, em Lisboa, para uma sessão em que voaram insectos e muito processamento analógico de guitarra aconteceu. Mais uma noite em que o novo espaço de Lisboa ganhou afirmação.

Ler mais

20 de Maio de 2015

Festa brava

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Martins

A sexta edição do “congresso dos Improvisadores” no concelho de Peniche foi, muito provavelmente, a sua melhor de sempre. Mais de 70 músicos por lá passaram, com um elevado número de participantes estrangeiros. O nível de qualidade foi altíssimo e houve umas quantas surpresas. Ora fiquem a saber o que aconteceu…

Ler mais

14 de Maio de 2015

Chicago na Parede

texto Rui Eduardo Paes

Os dois gigantes da Cidade do Vento vieram à SMUP para mais uma sessão da Combat Jazz Series. Improvisaram sem rede e passaram pelo funk e por algo que se parecia com White Stripes. Um quase cuspia os pulmões e o outro debruçou-se sobre o chão a ligar e desligar pedaleiras. Foi uma noite memorável, apesar (ou por causa disso) de o Eduardo das Conquilhas estar de folga…

Ler mais

1 de Maio de 2015

Brilho e perfeição

texto Gonçalo Falcão

O guitarrista dinamarquês soube escolher as pessoas certas para o que queria fazer e, como se ouviu há dias no Hot Clube, em Lisboa, Thomas Morgan e o renovado Jon Christensen são essenciais para o resultado final. Um concerto simplesmente extraordinário.

Ler mais

30 de Abril de 2015

O efeito Mozart

texto Rui Eduardo Paes

O grupo do suíço Matthias Spillman abriu na Parede uma pequena digressão em Portugal que os levará também a Coimbra, a Lisboa e ao Porto. Foi mais um concerto da Combat Jazz Series, desta vez em modo de «delicadeza e melodia», brincando com o bem que nos pode fazer à inteligência ouvir Mozart…

Ler mais

27 de Abril de 2015

25 de Abril sempre!

texto Paulo Alexandre Jorge fotografia Vítor Medeiros

No dia em que se comemorava a implantação da democracia em Portugal, tocou na Casa da Música um símbolo da liberdade: Anthony Braxton estendeu uma cortina de diamante. Chovia lá fora, mas chegámos a casa enxutos.

Ler mais