14 de Junho de 2016

Sucesso na Parede

texto Nuno Catarino fotografia Carlos Paes

Com a presença de programadores de festivais europeus e alguns dos mais importantes críticos do Velho Continente, a Mostra de Jazzes na Parede levou à SMUP muito público e foi um sucesso. O que se pretendia era exportar a nossa música e essa aposta foi ganha: alguns dos grupos que se apresentaram foram já contratados…

Ler mais

9 de Junho de 2016

Alta voragem

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Dois dos mais importantes nomes do jazz criativo da actualidade vieram a Portugal entre um concerto em Espanha e outro na Áustria para uma apresentação exclusiva na SMUP. Nada nos preparara para o que se ouviu: um free / hard bop impregnado de funk, rhythm & blues e até house que instalou a festa.

Ler mais

9 de Junho de 2016

Um musical da Broadway

texto Gonçalo Falcão

Promovido como se fosse a nova coqueluche da América, o saxofonista veio a Portugal para nos provocar uma desilusão. Se o triplo álbum “The Epic” até agradou, ao vivo, no Tivoli, a música que nos deu a ouvir foi bastante desinteressante, com muito “biz” e pouco jazz, muito teatro e pouca substância.

Ler mais

30 de Maio de 2016

Entre nuvens

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

A dupla do Porto foi à SMUP apresentar a sua música por computador criada com os processos e as estratégias da improvisação. Com projecções de luz e entre nuvens de fumo, fizemos uma viagem em que ouvimos a harpa de Angelica V. Salvi, objectos quotidianos amplificados e até tambores apaches convertidos ao techno.

Ler mais

27 de Maio de 2016

De queixo caído

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Oriundo de Amesterdão, um dos mais cativantes projectos da actualidade do jazz está em digressão por Portugal e dará ainda um salto à Galiza. Com uma particularidade: o trompetista Luís Vicente junta-se a Gonçalo Almeida, Tobias Klein, Jasper Stadhouders e Philipp Moser nesta investida de metal-jazz pelo lado mais ocidental da Europa. Fomos ouvi-los à Parede e ficámos – todos no público – de boca aberta.

Ler mais

24 de Maio de 2016

Como numa história de Ballard

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Quando o grupo escandinavo começou a tocar, no jardim de uma vivenda da Parede, levantou-se uma súbita ventania. No fim, nenhuma folha de árvore mexia. No propósito de contrariarem o enfraquecimento da energia termodinâmica anunciado pela ciência, os cinco músicos proporcionaram-nos uma experiência de magia. Foi estranho, muito estranho. E muito bom também.

Ler mais

23 de Maio de 2016

Estilhaços e ambulâncias

texto e fotografia João Ricardo

Dois duos na Sonoscopia, Porto, representativos das novas correntes da improvisação. Um ofereceu uma música fragmentária e feita de desintegrações, feita com trompete e electrónica, o outro combinou explosões enérgicas e silêncios, com um acordeão e um saxofone soprano. Era um avião a passar? Não, não era.

Ler mais

23 de Maio de 2016

Na encruzilhada

texto Nuno Catarino fotografia Elisa Essex

A jazz.pt assistiu àquele que é um dos mais importantes festivais de jazz do mundo, este ano com duas representações portuguesas, a de Susana Santos Silva, em duo com Kaja Draksler, e a do LUME de Marco Barroso. Aí se ouviu de tudo um pouco, desde revisitações da tradição até propostas que vão para além dos confinamentos do jazz. No fim, o seu programador, Reiner Michalke, apresentou a demissão. Qual será o futuro deste festival com quase meio século de vida? Não se sabe…

Ler mais

11 de Maio de 2016

Um tsunami de emoções

texto Rui Eduardo Paes fotografia José Félix da Costa e Mauro Medda

E lá se cumpriu mais uma edição do “congresso dos improvisadores”, a sétima, com cerca de 90 participantes de 14 países. Com festa, bons concertos e o envolvimento da população numa iniciativa única no mundo que abala quem lá vai e muda a sua maneira de entender a música e até a vida. A jazz.pt esteve lá, ouviu, viu e usufruiu da muito particular experiência que é ir ao MIA. Aqui está a reportagem…

Ler mais

11 de Maio de 2016

Vivo e recomendado

texto João Ricardo fotografia Alexandre Delmar

A Casa da Música promoveu mais uma edição do festival dedicado às novas tendências do jazz europeu. Os grupos portugueses tocaram sempre nas segundas partes das “double bills”, em atitude de afirmação da música nacional, e foram muito variadas as propostas, demonstrando a riqueza do que se vai fazendo com o rótulo “jazz”. Saldo mais do que positivo.

Ler mais

9 de Maio de 2016

Motim jazz

texto Filipe Freitas fotografia Clara Pereira

A jazz.pt foi ao Lincoln Center ouvir o concerto do pianista e compositor cubano em que se prestou homenagem a Cinqué, o líder da revolta dos escravos no navio La Amistad, a mesma que Spielberg levou para o cinema. Uma noite em Nova Iorque com sabores afro-latino-caribenhos .

Ler mais

3 de Maio de 2016

Olhos fechados e gritos

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O grupo do baterista e compositor canadiano veio a Portugal para um par de concertos e a gravação de um disco ao vivo. A jazz.pt foi ouvi-los no segundo dia de passagem pela SMUP, o Dia-em-que-a-Mãe-África-Ressuscitou-em-Nós que era ainda o do Trabalhador e, porque o contexto faz a ocasião, também o Dia do Canadá.

Ler mais

2 de Maio de 2016

O mesmo e o diferente

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Mais duas noites de improvisação na SMUP, com abordagens muito distintas da mesma. Numa, um solo de bateria que foi mais do que um solo de bateria, na outra um agora quinteto que juntou à sua habitual entrega a timbres e texturas uma utilização de ritmos e frases melódicas. Quem disse que estas eram músicas “difíceis”?

Ler mais

27 de Abril de 2016

Podíamos chamar-lhes The Schematics

texto Rui Eduardo Paes fotografia João Duarte

O trio formado por Rudi Mahall, Florian Stoffner e Paul Lovens fez uma rápida passagem por Portugal para mostrar a sua improvisação baseada na exploração de esquemas bem urdidos. Fomos ouvi-los a Coimbra, no incontornável Salão Brazil. Uma noite para não esquecer.

Ler mais

26 de Abril de 2016

Partículas, cordas e tudo, tudo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Vera Valente

Um solo, um duo e um trio final envolvendo três cordofones, tocados com e sem arco. Um triplo concerto feito de partículas e de cordas projectadas no espaço, sugerindo a Teoria das Cordas no caminho da construção da Teoria de Tudo. Aconteceu na SMUP.

Ler mais

25 de Abril de 2016

Caos ordenado

texto João Ricardo fotografia Vítor Medeiros

Mudanças de disposição, impulsividade, inquietude, criatividade, nervosismo: assim foi a música apresentada pelo trio alemão na Porta-Jazz, a 21 de Abril passado, um dos pontos de paragem da sua minidigressão por Portugal. Christian Lillinger esteve em todas, de “breakbeats” a “offbeats”, com Philipp Gropper e Ronny Graupe a resgatarem-no do frenesi.

Ler mais

19 de Abril de 2016

Ao vivo e via Net

texto e fotografia João Ricardo

Em mais uma sessão da série Microvolumes, assistiu-se a um convencional concerto de uma dupla escandinava situável entre a improvisação reducionista e o noise e a uma interligação radiofónica pela Internet em tempo real entre músicos do Porto (Sonoscopia), Lisboa (Palácio Sinel de Cordes) e Montemor-o-Novo (Oficinas do Convento). Duas maneiras muito diferentes de criar e ouvir música. Estivemos lá…

Ler mais

4 de Abril de 2016

Dia da verdade

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O Dia das Mentiras foi o da estreia de um novo projecto de Francisco Andrade que envolve dois grandes do jazz nacional, Mário Delgado e João Lencastre. E foi bem verdadeira a surpresa causada, com energia rock e um saxofone tenor roufenho e explosivo que lembrou por vezes Gato Barbieri, estranhamente em vésperas do seu desaparecimento.

Ler mais

29 de Março de 2016

Amêndoas de Páscoa

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Foram doces, as amêndoas oferecidas pela SMUP em semana de Páscoa. Nuno Rebelo veio de Barcelona para improvisar “sem idiomas” com Ulrich Mitzlaff e Marco Franco, e Nuno Torres, Hernâni Faustino e Nuno Morão apresentaram um free à maneira dos anos 1970, mas com sabor a hoje.

Ler mais

28 de Março de 2016

Sexta-feira Santa

texto Rui Eduardo Paes fotografia João Duarte

Em dia santo, música em estado de graça (ou quase). O conimbricense Salão Brazil recebeu dois concertos especiais, e não só porque se celebravam os 30 anos da Rádio Universidade de Coimbra. A dupla Susana Santos Silva / Torbjorn Zettergerg convidou Carlos “Zíngaro” a juntar-se a eles e os Fail Better! apresentaram a sua nova configuração com Albert Cirera e Marco Franco.

Ler mais