22 de Novembro de 2016

Medidor de tendências

texto Rui Eduardo Paes fotografia Nuno Rocha

A décima edição do festival da editora Creative Sources serviu, mais uma vez, para perceber por onde vão os caminhos da música improvisada e de como nesta área não existem cartilhas. Aqui ficam algumas palavras sobre o que a jazz.pt ouviu…

Ler mais

15 de Novembro de 2016

Quarenta avos de milénio em celebração

texto Gonçalo Falcão fotografia Paulo Pacheco

A jazz.pt assistiu às duas primeiras semanas da 25ª edição do festival de jazz de Guimarães. Aqui ficam as impressões suscitadas por esta comemoração de um quarto de século de música, em continuação esta semana com mais um punhado de concertos.

Ler mais

14 de Novembro de 2016

Pano para mangas

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

A combinação no mesmo dia de um concerto de música livremente improvisada e outro de jazz levantou muitas questões que estão longe ainda de encontrar resposta. E o interessante foi ouvir os músicos de cada um deles a complicar os termos. Muita discussão esta “double bill” providenciaria…

Ler mais

8 de Novembro de 2016

Mudanças de fundo

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Mudado do Teatro A Barraca para a SMUP, e de Lisboa para a Parede, o festival de uma só noite acabou por ter a sua melhor edição de sempre e com igual afluência de público. Todos os quatro portugueses, dois alemães, um belga e um holandês estiveram muito bem, mas a grande revelação foi o pianista Seppe Gebruers (foto acima).

Ler mais

1 de Novembro de 2016

Música, bipolaridade e foto-takes

texto Gonçalo Falcão fotografia Seixal Jazz e Anabela Carreira

Colin Stetson brilhou a solo numa edição do festival de que foi difícil formar uma imagem mental do mesmo, tal a disparidade dos concertos programados. O projecto “Grand Valis” de Hugo Carvalhais (foto acima, de Anabela Carreira) e o trio de Mette Henriette foram outros momentos fortes. Aqui se faz o balanço.

Ler mais

30 de Outubro de 2016

Boas práticas

texto Rui Eduardo Paes fotografia Jazz ao Centro Clube

Com o programa dividido entre a base no Salão Brazil e o novo Convento de S. Francisco, a 14ª edição do festival conimbricense foi um sucesso, com salas à cunha e público satisfeito. Nem tudo foi musicalmente magnífico, mas o que foi chegou a níveis bem altos.

Ler mais

24 de Outubro de 2016

Tutti frutti

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo e Rui Baião

Com apenas alguns dias de intervalo, três concertos realizados, este mês de Outubro, na já incontornável SMUP confirmaram uma vez mais que há tantas práticas de jazz e da chamada música improvisada quanto as que se podem imaginar. Para todos os gostos (foto acima: Cene Resnik por Rui Baião)…

Ler mais

19 de Outubro de 2016

Saldo (mais do que) positivo

texto Nuno Catarino fotografia Angrajazz

Ficou bem no verde o balanço da 18ª edição do festival açoriano, com a própria orquestra “da casa” a dar o mote no primeiro e tradicional concerto, atirando-se a nada menos do que à “Far East Suite” de Duke Ellington. Christian McBride (foto acima) e Ralph Alessi brilharam.

Ler mais

12 de Outubro de 2016

Abrandar, como Gustav Mahler

texto e fotografia João Ricardo

O projecto grego de electroacústica passou pelo Porto para uma actuação que teve a participação da harpista Angélica V. Salvi e do pianista Roberto Lourenço, para além de uma dupla de bailarinos. Os processos foram-se repetindo exaustivamente, só não aborrecendo graças a um conselho de um grande da história da música.

Ler mais

12 de Outubro de 2016

Contra os muros

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Ricardo Jacinto, Gonçalo Almeida e Nuno Morão deram início na SMUP, dia 8 de Outubro, a um trio que não poderia ter um nome mais político, pois alude ao acampamento de refugiados em Calais e à vergonha que é construir-se mais um muro na Europa. Em termos musicais, o que fazem é deitar muros abaixo, tocando uma música improvisada que soa a outras músicas que foram escritas, assim desobedecendo ao fundamentalismo “não-idiomático”.

Ler mais

11 de Outubro de 2016

Ponto de pérola

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O já bem rodado trio do saxofonista que “inventou” a improvisação livre no Reino Unido foi o prato forte da edição deste ano do Out.Fest, na passada sexta 7 de Outubro. Mas não elevou a temperatura até ao ponto de caramelo de que estávamos à espera: Parker evidenciou algum cansaço, não acompanhando a exuberância dos seus parceiros.

Ler mais

10 de Outubro de 2016

Sem preconceitos

texto Nuno Catarino fotografia Lena Adasheva

E eis que à terceira passagem pela Culturgest, com o repertório do recente álbum “Break Stuff” na ponta dos dedos, o grupo do pianista norte-americano veio mostrar-nos novamente o seu entendimento da flexibilidade estética do tempo presente.

Ler mais

6 de Outubro de 2016

Que nem ginjas!

texto e fotografia João Ricardo

O trio suíço que cruza jazz, metal e a sonoridade típica dos Emerson, Lake & Palmer foi ao Porto dar-nos uma tareia musical. Desta vez substituindo o habitual órgão Hammond por um sintetizador analógico, assim acrescentando uma dimensão electrónica ao factor «Boulez on the rocks». A combinação perfeita.

Ler mais

4 de Outubro de 2016

Corrigindo Arquimedes

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

O jovem saxofonista apresentou-se a solo num concerto que mostrou como funciona o seu cérebro. A música foi construída em espirais improvisadas, sempre resistindo à atracção da circunferência, numa abordagem que lembrou o “throat singing” do Tibete e de Tuva.

Ler mais

27 de Setembro de 2016

Uma atmosfera singular

texto e fotografia João Ricardo

Um tocador de steel drum e uma bailarina do Japão estiveram em Portugal para uma digressão que os levou a diversas cidades do Centro e do Norte. No Porto actuaram com dois prestigiados músicos locais da cena da improvisação. Fomos espreitá-los e aqui vos contamos o que aconteceu…

Ler mais

26 de Setembro de 2016

O caminho e a chegada

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Houve pouca parra e muita uva no concerto que juntou dois polacos e três portugueses na Parede. E umas quantas surpresas também, tal como aqui ficará a saber…

Ler mais

9 de Setembro de 2016

Hipnose total

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Os espíritos foram invocados na Parede, a 7 de Setembro, pelo trio que vem criando uma música xamânica de carácter urbano já tornada em objecto de culto. Delírio iluminado a vermelho e negro.

Ler mais

5 de Setembro de 2016

Com o pé direito

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Começou da melhor maneira a nova temporada de concertos na incontornável SMUP. Um francês, uma japonesa, uma portuguesa (esta muito especialmente) e três noruegueses (idem, idem) fizeram-nos ansiar pelo que aí vem…

Ler mais

17 de Agosto de 2016

Que bom foi não ir para o Algarve

texto Gonçalo Falcão e Nuno Catarino fotografia Gulbenkian Música – Petra Cevelbar

E lá se cumpriu mais uma edição do festival da Gulbenkian, a 33ª, este ano marcada pela omnipresença da guitarra eléctrica. Foram 14 os concertos em 11 dias, sem interrupções, com muito boa música a desafiar as fronteiras de género e estilo. Aqui fica a reportagem de quem não foi a banhos e ficou feliz com isso.

Ler mais

26 de Julho de 2016

Improvisação idiomática

texto Rui Eduardo Paes fotografia Cláudio Rêgo

Dois trios da Noruega passaram pela SMUP e ilustraram os novos caminhos por onde passa a actual improvisação. Assumidamente idiomática, uma com o punk e a outra com o folclore como linguagens adoptadas e transformadas de dentro para fora.

Ler mais