Ciclo, 18 de Dezembro de 2013

Ciclo

Histórias de jazz em Portugal

texto António Branco

Dois prestigiados nomes da crítica e da divulgação do jazz em Portugal, António Curvelo e Manuel Jorge Veloso, vão moderar um ciclo de conversas e concertos que procurará espelhar a dimensão e a riqueza do jazz que por cá se faz. A primeira sessão – já nos dias 8 e 9 de janeiro – será com o pianista e compositor Mário Laginha (foto acima).

Em manifesto contraciclo com o cinzentismo dos dias que correm, o país jazzístico vive dias multicolores. Nunca, como hoje, tivemos tantos músicos (e tão bem formados), tantos discos de ótimo nível (mesmo para a bitola internacional), tanta diversidade estética. O número de escolas de jazz (de nível superior e não superior) também não encontra paralelo e é um sinal muito positivo de um futuro animador no que à prática do jazz diz respeito.

Mais do que os dados quantitativos (parece claro que o número de festivais e concertos diminuiu sensivelmente nos últimos tempos, crise “oblige”), é a qualidade que verdadeiramente impressiona e que não pode deixar de causar espanto a todos os que acompanham o fenómeno do jazz em Portugal e dele têm adequada memória histórica.

Com os seus espíritos inquietos e sempre atentos ao que se vai passando, António Curvelo (Expresso, Público, TSF, RTP) e Manuel Jorge Veloso (RTP, Antena 2, Diário de Notícias, blogue O Sítio do Jazz) – dois dos mais reputados críticos e divulgadores nacionais de jazz – preparam-se para quebrar um período de algum afastamento e aventurar-se na organização de um ciclo de contornos inéditos a que genericamente chamaram “Histórias de Jazz em Portugal”.

Não se trata, dizem os responsáveis pelo projeto, de fazer “a” História do jazz em Portugal – que deixam para outros palcos –, mas sim de pôr em diálogo diferentes gerações de músicos, com distintas orientações e sensibilidades estéticas e múltiplos modos de viver e sentir o jazz.

Lembram que esta coexistência constitui «uma singularidade da própria história do jazz, que sempre privilegiou a inclusão de novas correntes estéticas em detrimento da exclusão das mais antigas». Dizem ainda que este ciclo procurará «fazer justiça a este momento singular que, um pouco por todo o país, bem para lá das fronteiras do eixo Lisboa/Porto, muitos de nós vivemos dia a dia», assim como à «pluralidade da sua dimensão e riqueza».

O ciclo englobará 16 sessões de periodicidade mensal que se estenderão temporalmente ao longo de 15 meses, entre janeiro de 2014 e maio de 2015 (apenas interrompido na época alta de verão, em julho e agosto de 2014), alternativamente entre o Hot Clube de Portugal (Lisboa) e o Centro Cultural Vila Flor (Guimarães) – entidades que co-produzem a série.

Se o Hot é «a natural casa-mãe de uma iniciativa desta natureza», o Centro Cultural Vila Flor é entendido como exemplo da descentralização geográfica que o jazz atualmente vive entre nós, complementada por um continuado trabalho ao nível da formação, centrado no Guimarães Jazz, evento com mais de duas décadas de existência.

O “Histórias de Jazz em Portugal” envolverá a participação ativa de um total de 64 músicos, profissionais e em atividade, escolhidos de acordo com critérios gerais previamente definidos — cruzamento de gerações e orientações estéticas, descentralização regional, multiplicidade de funcionalidades e experiências musicais (líderes/“sidemen”, autores/intérpretes, docentes/discentes, etc.).

Cada uma das sessões decorrerá em duas noites sucessivas (a primeira de entrada livre e a segunda paga) e com um programa duplo, constituído por quatro módulos distintos (dois por noite).

No módulo inicial do primeiro dia, Curvelo e Veloso irão conversar informalmente com cada um daqueles a que chamam “músicos-pivot” – cujas carreiras lhes conferem, sob vários aspetos, papéis centrais nas últimas quatro décadas da evolução do jazz em Portugal. São eles: André Fernandes, André Sousa Machado, Bernardo Moreira, Carlos Azevedo, Carlos Barretto, Carlos Bica, Gonçalo Moreira, João Paulo Esteves da Silva, Jorge Reis, José Pedro Coelho, Maria João, Mário Barreiros, Mário Laginha, Nelson Cascais, Pedro Moreira e Zé Eduardo.

Cada um destes músicos comentará alguns exemplos musicais gravados e por si selecionados como elementos decisivos para a formação da sua identidade musical e para a adoção do jazz como linguagem para a sua criatividade.

No segundo módulo da primeira noite haverá um concerto a cargo de um combo de uma escola de jazz, preenchido por repertório de composições originais do respetivo “músico-pivot” ou por peças a ele associadas. É de esperar que as noites se prolonguem em imprevisíveis “jam sessions. A coordenar a participação das escolas de jazz estarão os músicos (e docentes) João Pedro Brandão (a Norte) e Bruno Santos (a Sul).

No primeiro módulo do segundo dia (módulo 3), os autores moderam nova conversa com três músicos convidados, durante a qual estes também serão desafiados a apresentar exemplos musicais gravados e associados ao respetivo “músico-pivot”, justificando as razões da sua escolha.

Estes músicos foram escolhidos segundo os mesmos critérios que presidiram à selecção dos 64 intervenientes no ciclo a que se juntam dois critérios adicionais: que um deles tenha uma ligação direta ao “músico-pivot” da sessão em causa (como seja tocar o mesmo instrumento) e que nenhum dos três seja membro de alguma formação regular desse “pivot”.

Cada sessão será encerrada por um concerto especial (módulo 4): ao “músico-pivot” é dada “carta-branca” para um concerto com músicos por si livremente escolhidos e que se pretende possa constituir uma surpresa, não apenas para o público mas também, espera-se, para o próprio.

Apenas lhes foi lançado um desafio: não atuar com uma formação regular sua mas sim encetar (ou reeditar) outra colaboração. Enfatizam os autores do ciclo que pretendem que este concerto se preste a «estimular relações musicais porventura inesperadas, desde um reencontro com “velhos” companheiros de outros tempos à estreia de um novo projeto ou à descoberta de outras amizades musicais».

Este ciclo será integralmente gravado, emitido e arquivado pela Antena 2. Também o Diário de Notícias e o Jornal de Notícias transmitirão os concertos em “livestream” para os respetivos sítios na internet.

É também destas histórias que se faz a História. A lista completa das 16 sessões é a que se segue…

 

Sessão 01 

8 janeiro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

Mário Laginha conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da ESMAE (Porto) toca Mário Laginha

 

9 janeiro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

José Nogueira, Luís Cunha e Luís Figueiredo conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta-branca”a Mário Laginha

 

Sessão 02 

4 fevereiro 2014 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Zé Eduardo conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da EJLVB (Lisboa) toca Zé Eduardo

 

5 fevereiro 2014 — 21:30 — HCP (entrada paga)

Bernardo Moreira (Binau), Claus Nymark e Mário Delgado conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca”a Zé Eduardo

 

Sessão 03 

Marcos Cavaleiro

12 março 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

Mário Barreiros conversa com AC e MJV

Concerto: Combo do Cons. Mús. de Coimbra toca Mário Barreiros

 

13 março 2014 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

Marcos Cavaleiro, Rodrigo Gonçalves e Rui Teixeira conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a Mário Barreiros

 

Sessão 04 

8 abril 2014 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Jorge Reis conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da EMPM iNTERARTES (Cascais) toca Jorge Reis

 

9 abril 2014 — 21:30 — HCP (entrada paga)

João Capinha, João Lencastre e Paula Oliveira conversam com AC e MJV

Concerto: “carta brancaa Jorge Reis

 

Sessão 05 

7 maio 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

Carlos Barretto conversa com AC e MJV

Concerto: Combo do Cons. Mús. da Jobra (Albergaria-a-Velha) toca Carlos Barretto

 

8 maio 2014 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

André Carvalho, Filipe Melo e Paulo Gil conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a Carlos Barretto

 

Sessão 06

3 junho 2014 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Bernardo Moreira conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da EJBJAZZ (Lisboa) toca Bernardo Moreira

 

4 junho 2014 — 21:30 — HCP (entrada paga)

António Quintino, José Salgueiro e Óscar Graça conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca”a Bernardo Moreira

 

Sessão 07 

Alexandre Frazão

10 setembro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

Maria João conversa com AC e MJV

Concerto: Combo do Mestrado em Música (Un. Aveiro) toca Maria João

 

11 setembro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

Alexandre Frazão, João Moreira e Marta Hugon conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a Maria João

 

Sessão 08 

7 outubro 2014 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Carlos Azevedo conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da Escola de Jazz do Barreiro toca Carlos Azevedo

 

8 outubro 2014 — 21:30 — HCP (entrada paga)

Desidério Lázaro, Hugo Alves e Paulo Perfeito conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca”a Carlos Azevedo

 

Sessão 09 

4 novembro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

André Fernandes conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da Ac. Val. de Carvalho (Porto) toca André Fernandes

 

5 novembro 2014 — 21:30 ­— CCVF (entrada paga)

Café Concerto

André Santos, Joel Silva e Susana Santos Silva conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a André Fernandes

 

Sessão 10 

Júlio Resende

10 novembro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

João Paulo Esteves da Silva conversa com AC e MJV

Concerto: Combo do CM da Jobra (Albergaria-a-Velha) toca João Paulo Esteves da Silva

 

11 novembro 2014 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

Bruno Pedroso, Júlio Resende e Paulo Curado conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a João Paulo Esteves da Silva

 

Sessão 11 

9 dezembro 2014 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Carlos Bica conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da Universidade Lusíada (Lisboa) toca Carlos Bica

 

10 dezembro 2014 — 21:30 — HCP (entrada paga)

Hugo Carvalhais, João Lobo e Rodrigo Amado conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca”a Carlos Bica

 

Sessão 12 

Jeffery Davis

7 janeiro 2015 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

José Pedro Coelho conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da ESMAE (Porto) toca José Pedro Coelho

 

8 janeiro 2015 — 21:30 ­— CCVF (entrada paga)

Café Concerto

Diogo Duque, Jeffery Davis e João Guimarães conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca” a José Pedro Coelho

 

Sessão 13 

3 fevereiro 2015 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Gonçalo Moreira conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da Escola JBJAZZ  (Lisboa) toca Gonçalo Moreira

 

4 fevereiro 2015 — 21:30 — HCP (entrada paga)

João Hasselberg, Nuno Ferreira e Pedro Guedes conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca” a Gonçalo Moreira

 

Sessão 14 

4 março 2015 — 21:30 — CCVF (entrada livre)

Café Concerto

Nelson Cascais conversa com AC e MJV

Concerto: Combo do Cons. Mús. do Porto toca Nelson Cascais

 

5 março 2015 — 21:30 — CCVF (entrada paga)

Café Concerto

Bruno Santos, Demian Cabaud e Gonçalo Marques conversam com AC e MJV

Pequeno Auditório

Concerto: “carta branca”a Nelson Cascais

 

Sessão 15 

7 abril 2015 — 21:30 — HCP (entrada livre)

André Sousa Machado conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da Escola de Jazz do Barreiro toca André Sousa Machado

 

8 abril 2015 — 21:30 — HCP (entrada paga)

Luís Candeias, Mário Franco e Tomás Pimentel conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca”a André Sousa Machado

 

Sessão 16 

5 maio 2015 — 21:30 — HCP (entrada livre)

Pedro Moreira conversa com AC e MJV

Concerto: Combo da EJLVB  (Lisboa) toca Pedro Moreira

 

6 maio 2015 — 21:30 — HCP (entrada paga)

Afonso Pais, António José Barros Veloso e Ricardo Toscano conversam com AC e MJV

Concerto: “carta branca” a Pedro Moreira