Nate Wooley / Daniele Martini / João Lobo: “Legacy of Ashes” (Creative Sources) (Curtas)

Curtas

A gravação é de 2011 e há muito pedia que fosse editada em disco. Tal acabou por acontecer este ano (2016) na quase improvável Creative Sources – “improvável” dado o cunho acentuadamente jazzístico da música que nestes temas se ouve e “quase” porque a editora de Lisboa que nos habituámos ...

Ler mais

Adrien Marco Trio: “Voyages” (Kiss Kiss Bang Bang) (Curtas)

Curtas

Ouvir o novo álbum do Adrien Marco’s Trio constitui uma viagem por si mesma. O título “Voyages” não podia ser mais acertado. A excelente tonalidade de guitarra de Marco convida-nos a viajar pela essência do “swing” cigano, acrescentando-lhe os sons mediterrânicos da sua cidade natal italiana. A amplitude da música ...

Ler mais

In On the 2

Remi Harris: “In On the 2” (Yardbird Arts) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / Yardbird Arts

Remi Harris é um dos mais bem-sucedidos e prestigiados dos guitarristas britânicos do jazz cigano. No seu segundo álbum – “In On the 2” – leva o estilo de Django Reinhardt até um novo nível, fundindo referências vindas do jazz, dos blues, do rock, do funk e de várias músicas ...

Ler mais

Malagasy Roots

Tahina Rahary: “Malagasy Roots” (edição de autor) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / Edição de autor

O álbum “Malagasy Roots” de Tahina Rahary é marcado por uma fluidez e uma naturalidade rítmica desconcertantes, combinadas com uma multiplicidade tímbrica e uma plasticidade melódica sem igual. A guitarra, o saxofone tenor e a voz estão em perfeita sintonia ao longo do tema de abertura. Aqui o contraponto rítmico ...

Ler mais

Plays the Music of Weather Report

Miroslav Vitous: “Plays the Music of Weather Report” (ECM) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / ECM

Miroslav Vitous (vénia) é um dos grandes. Tem discos gigantescos na década de 70 do século passado, começando por “Infinite Search” (1970). Nascido na antiga Checoslováquia, chegou a Nova Iorque em 1967 e a sua enorme qualidade musical integrou-o rapidamente na cena americana (Miles Davis, Stan Getz, Chick Corea, etc.). ...

Ler mais

Z-Country Paradise

Z-Country Paradise: “Z-Country Paradise” (WismArt) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / WismArt

Os Z-Country Paradise são mais um grupo que funde o rock e o jazz, entregados numa mistura de grande qualidade. A capa do CD usa uma linguagem gráfica própria da secção Indie/Alternativa das lojas de discos, onde pode ser indexado sem problemas. Apesar do fluxo de improvisação instrumental que corre ...

Ler mais

Pulverize the Sound

Pulverize the Sound: “Pulverize the Sound” (Relative Pitch Records) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / Relative Pitch Records

Pulverize the Sound é um trio de bateria, baixo eléctrico e trompete, sendo que o trompete é de Peter Evans. Começo assim porque o nome não é de somenos importância: Evans é um dos grandes virtuosos do trompete na actualidade e só por isso este disco adquire uma relevância acrescida.

...

Ler mais

Ana

Paal Nilssen-Love Large Unit: “Ana” (PNL Records) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / PNL Records

Pense-se na angústia do compositor de uma “big band” de jazz. O grupo é grande, há muita gente a quem é preciso distribuir funções e pautas e neste domínio já foi tudo feito. Felizmente, os nórdicos têm um pragmatismo inato que os faz saltar incólumes sobre muitas destas questões existenciais. ...

Ler mais

A la face du Ciel

João Camões / Jean-Marc Foussat: "À la Face du Ciel" (Shhpuma) (Críticas Soltas)

Críticas Soltas / Shhpuma

A estadia em Paris de João Camões reuniu com felicidade este duo. A junção da viola, instrumento profundamente inserido na tradição musical europeia, com a electrónica - situação musical tremendamente variável e não referenciável - não é nova: é inevitável referir Carlos “Zíngaro”, pois foi ele quem abriu este caminho ...

Ler mais

Ulrich Mitzlaff: “X-Run-4 Prismatique” (Crónica) (Curtas)

Curtas

Quando na improvisação o “aqui” é tão importante quanto o “agora”, natural será que algumas das práticas desta área valorizem especialmente o factor “site specific”, ou seja, as situações em que o ambiente da actuação musical influencia a própria caracterização desta e os desenvolvimentos efectuados. É esse o caso, precisamente, ...

Ler mais

Fail Better!: “Owt” (NoBusiness) (Curtas)

Curtas

Ainda com a formação original (ou seja, incluindo João Guimarães e João Pais Filipe, que entretanto deram o seu lugar a Albert Cirera e Marco Franco), este é o segundo e muito aguardado álbum dos Fail Better!, grupo com base em Coimbra liderado pelo guitarrista Marcelo dos Reis e que ...

Ler mais

Nate Wooley / Hugo Antunes / Jorge Queijo / Mário Costa / Chris Corsano: “Purple Patio” (NoBusiness) (Curtas)

Curtas

A gravação já tem algum tempo (data de Maio de 2012), mas só agora vê a luz do dia numa edição em vinil. Vale mais tarde do que nunca, e o certo é que está aqui algo que apetecia ouvir. Porque são três as baterias, para um só trompete e ...

Ler mais

M2: “Pink” (Creative Sources) (Curtas)

Curtas

O nome de Maria da Rocha pode não ser familiar aos melómanos do jazz e da música improvisada em Portugal, e isso porque esta violinista e violetista de Lisboa tem trabalhado, sobretudo, nos circuitos de Berlim e Estocolmo e grande parte da sua dedicação vá para a interpretação dos grandes ...

Ler mais

Gonçalo Prazeres: “Snapshot” (edição de autor) (Curtas)

Curtas

Pois, a bola de neve continua a rolar pela encosta abaixo, e temos aqui mais um óptimo disco do novo jazz português. Ainda que não constitua uma verdadeira surpresa: o trajecto do saxofonista alto Gonçalo Prazeres vinha apontando para este desenlace e ei-lo que se concretiza com um quinteto de ...

Ler mais

Paulo Alexandre Jorge ImprobableTrio: “Elemen1s” (Creative Sources) (Curtas)

Curtas

Músico particularmente activo do Porto, envolvido em vários agrupamentos na cena nacional, o saxofonista Paulo Alexandre Jorge ganhou a fama de ser um dos mais – senão o mais – virulento(s) sopradores deste país, assim como uma espécie de Peter Brotzmann de alma portuguesa. Um concerto que o envolva chega, ...

Ler mais

Alexandre Coelho Quartet: “Sunday” (Sintoma Records) (Curtas)

Curtas

Num país onde durante muito, demasiado, tempo a designação “mainstream” era sinónimo de música mole e com pouca personalidade, reproduzindo passivamente modelos datados e exaustivamente repetidos, tem sido muito positivo descobrir uma nova geração de músicos de jazz a pegarem na tradição para a partir desta criarem projectos de uma ...

Ler mais

Signs of the Silhouette: “Nu” (Bambalam) (Curtas)

Curtas

Quando os Signs of the Silhouette se fizeram acompanhar ao vivo por Hernâni Faustino e Helena Espvall no contrabaixo e no violoncelo respectivamente, soaram como se os Godspeed You! Black Emperor tivessem convertido o seu psicadelismo de dimensão orquestral às coordenadas da improvisação. E quando o primeiro, como único “convidado ...

Ler mais

Tak!: “Free-Can-Do” (FlatTown) (Curtas)

Curtas

O mundo do jazz faz-se por associações, e o nome deste quarteto de Espanha, Tak!, faz-nos de imediato recordar um outro que fez furor no final da década de 1970, os TOK de Takashi Kako, Kent Carter e Oliver Johnson. O título “Free-Can-Do” mais suporta essa conexão, ainda que a ...

Ler mais

Phantom Trio: “#00” (Creative Sources) (Curtas)

Curtas

Quando o disco começa, encontramos um trio de free jazz “à maneira”, mas depressa essa impressão se desfaz. O breve “Espontâneo #1” colapsa com uma erupção electrónica e o que vem logo a seguir é outra coisa: remete-nos para o paisagismo nórdico, com Fábio Almeida, o saxofonista, a contrapor um ...

Ler mais

Marco Scarassatti / Ernesto Rodrigues / Guilherme Rodrigues / Nuno Torres: “amoa hi” (Creative Sources) (Curtas)

Curtas

É com músicos portugueses que o improvisador e inventor de «esculturas sonoras», como lhes chama, Marco Scarassatti assina o seu trabalho mais próximo da mística indígena do Brasil, e se “amoa hi” não reproduz propriamente a música dos índios do Amazonas, adopta o espírito desta de forma brilhante. Com um ...

Ler mais