Jeff Cosgrove / Matthew Shipp / William Parker: “Alternating Current” (Grizzley Music)

Rui Eduardo Paes

Jeff Cosgrove foi aluno de Andrew Cyrille e o tema-título deste disco é o seu tributo ao baterista desaparecido, tendo como convidados dois ilustres que tocaram com o mestre. Como seria de esperar com tais intervenientes, o encontro ultrapassou esse confinamento e por isso o prato-forte do álbum é “Bridges of Tomorrow”, com os seus 40 minutos de combustão que ilustram bem o presente “estado da arte” improvisacional. A peça conclusiva, “Victoria”, funciona como contraponto, colocando o trio noutro contexto referencial – trata-se de uma composição de Paul Motian, cujo “songbook” nunca antes havia sido visitado por Matthew Shipp e William Parker.

Um contraponto que ganha ainda maior expressão quando se percebe que o que une os quatro músicos (os três desta formação mais o homenageado) é Cecil Taylor. A semente desta música vem das colaborações de Cyrille com o lendário pianista, da influência tayloriana em Shipp e da cumplicidade de Parker com outro parceiro de Taylor, Henry Grimes. A música cresce dessas lógicas internas e vai mais além, com uma contribuição de Motian, demonstrando que quando a actualidade da música criativa se alimenta do passado é para “picar” os seus motivos e levá-los para outros desfechos, que não para reproduzir passivamente o que já foi feito. Uma lição.