, 19 de Maio de 2017

Barreiro recebe improvisadores até Julho

A OUT.RA, estrutura do Barreiro responsável pela organização do Out.Fest, vai ter uns meses de Maio, Junho e Julho especialmente intensos. Primeiro com a programação que dedica às comemorações dos 80 anos da Água Pública daquela cidade ribeirinha do Tejo, concentrada nos dias 27 e 28 de Maio, com duas sessões por dia – às 16h00 e às 18h00 – no Reservatório Elevado do Alto da Paiva. São quatro as performances seleccionadas em concurso com a água como mote, todas do âmbito da chamada “sound art”, mas envolvendo figuras do circuito da música improvisada. Melaina Barnes (do Breathing Space Collective, especializado em intervenções “site-specific”) e Jean-Philippe Drecourt apresentam “Tap the Rain”, Luís Bittencourt intervém com a sua leitura da obra “Water Music”, do compositor chinês Tan Dun, Alberto Lopes (com toda a equipa construtora de novos instrumentos da Sonoscopia por detrás) propõe “Otolith Organs” e a dupla de Carlos Santos (electrónica) e Nuno Torres (saxofone alto), dois músicos que encontramos habitualmente nas formações de Ernesto Rodrigues, tem em “Screaming Tower” a sua contribuição.

Em Junho, um trio formado por Pedro Sousa (saxofone tenor), Rodrigo Pinheiro (piano) e Gabriel Ferrandini (bateria) estará em residência artística na Casa da Cultura da Baía do Tejo, a fim de preparar aquele que será o seu primeiro disco. O resultado desse trabalho será apresentado ao vivo a 8 de Julho (22h00), na Biblioteca Municipal do Barreiro, numa “double bill” que também incluirá o Rafael Toral Space Quartet. Em Junho ainda (pelas 18h00 de dia 2), no terraço dos escritórios da OUT.RA, o contrabaixista Hugo Antunes (foto acima, de Tiago Maya) junta-se aos canadianos François Carrier (saxofone alto) e Michel Lambert (bateria). Na noite de 9 de Junho (22h30), vez para o duo Bruxas / Cobras de Pedro Lourenço (baixo eléctrico, antigo colaborador de Sei Miguel) e Ricardo Martins (bateria, ex-membro da banda de free rock Lobster).