, 7 de Dezembro de 2016

Salão Brazil despede-se de 2016 com Ab Baars e mais

Numa iniciativa do Jazz ao Centro Clube, o mítico Salão Brazil, de Coimbra, assinala o final de um ano de programações com «três concertos representativos da face inconformada do jazz europeu». Marcados para a próxima noite de 16 de Dezembro, são eles um solo de Ab Baars, um duo de Albert Cirera e Ulrich Mitzlaff e outro com Yedo Gibson e Vasco Trilla. A tónica vai para os saxofones, e designadamente o tenor e o soprano, com o clarinete de Baars a acrescentar-se entre os sopros, tendo como interlocutores o violoncelo de Mitzlaff e a bateria de Trilla.

Uma das figuras mais importantes do jazz europeu, o holandês Ab Baars partiu da sua referenciação em Roscoe Mitchell para o desenvolvimento de um estilo muito pessoal, a que Misha Mengelberg, o líder do “ensemble” Instant Composers Pool, chamou “Ab music”. Baars tem um prodigioso currículo de colaborações, indo desde Anthony Braxton e Cecil Taylor aos grupos de rock The Ex e Sonic Youth.  

Radicado em Lisboa, o catalão Albert Cirera é membro do Liquid Trio de Agustí Fernández, lidera o projecto Albet Cirera &  Tres Tambors e co-lidera os Duot. Em Portugal, pertence aos Fail Better! e tornou-se uma figura habitual tanto nos circuitos criativos como nos do “mainstream”. Também há muito estabelecido em Portugal, Ulrich Mitzlaff tem estado envolvido em projectos com Carlos “Zíngaro”, entre os quais Nuova Camerata, Miguel Mira, Carlos Bechegas e Carlos Santos, em conexão entre a música improvisada, a música contemporânea e a experimental.

Natural do Brasil, mas estabelecido em Amesterdão durante alguns anos, até ter escolhido Lisboa, em 2016, para viver, Yedo Gibson tem feito o seu percurso ao lado de alguns dos maiores nomes do jazz europeu da actualidade, e especialmente os das cenas holandesa e britânica, entre Evan Parker, Han Bennink, Veryan Weston, John Edwards, Cor Fuhler, Luc Ex, Mark Sanders e outros. Dirige a Royal Improvisers Orchestra, “big  band” que junta 20 instrumentistas das mais diversas origens, indo da música barroca ao punk. Nascido em Barcelona, Vasco Trilla tem dividido a sua actividade entre o jazz, a livre-improvisação e o rock, sendo já conhecido nos meios nacionais devido à sua pertença ao trio Cows on Trees, formado com Susana Santos Silva. Tocou igualmente com músicos da primeira linha como Martin Kuchen, Lotte Anker e Richard Barrett.